MRR é a abreviação de Monthly Recurring Revenue, ou, traduzindo ao pé da letra, Receita Mensal Recorrente. Trata-se de uma métrica que ajuda a garantir a saúde financeira de um negócio, permitindo estimativas realistas sobre ganhos fixos mensais e receitas esperadas. 

Quer entender qual o impacto do cálculo do MRR no seu negócio? Então continue a leitura e desvende os mistérios deste indicador em 6 perguntas essenciais sobre o tema: 

  1. O que é mrr?
  2. O que é MRR churn?
  3. Como calcular a receita recorrente mensal (MRR)?
  4. Por que trabalhar a MRR? 
  5. Qual a diferença entre ARR e MRR?
  6. Como aumentar o MRR?

Boa leitura! 

1. O que é MRR?

MRR é a sigla correspondente à expressão Monthly Recurring Revenue, ou, em potuguês, “Receita Mensal Recorrente''. Trata-se de um indicador que reúne toda a receita frequente da empresa, ou seja, aquela que se repete mensalmente. 

É um indicador bastante utilizado em empresas SaaS (que vendem softwares como serviço) ou que trabalham com planos de assinatura. 

Cálculo do MRR: 

número de clientes x receita recorrente paga por cada um deles

Veja um exemplo:

Se sua empresa comercializa planos de assinatura de um sistema a R$199 mensais, e vende este plano para 35 clientes, o MRR é calculado assim: 

35*199 = R$6.965,00. 

2. O que é MRR churn?

MRR churn é o nome dado ao indicador que calcula o valor “perdido” em recorrência, em função da desistência de clientes. 

O cálculo do MRR Churn é feito assim: 

clientes perdidos * valor pago mensalmente por eles.

Suponhamos que, em um mês, sua empresa perca um total de 5 assinaturas de serviço no valor de R$199,00. Neste caso, o MRR Churn será: 

5 * 199 = R$995,00

Este é o valor que sua empresa deixou de ganhar com a desistência dos 5 clientes.

Leitura complementar: O que é churn rate? Como evitar a taxa?

Conheça outros importantes KPIs de vendas, que vão ajudar na gestão dos vendedores:

Indicadores de performance para vendedores

3. Como calcular a receita recorrente mensal (MRR)?

O cálculo do indicador MRR - Receita Mensal Recorrente obedece à seguinte fórmula: 

MRR = número de clientes recorrentes * valor pago mensalmente por cada um deles

De forma prática, funciona assim:

Se sua empresa tem 150 clientes consumidores de um plano de assinatura a R$250 mensais, o MRR será: 

150*250 = R$37.500.

Esta é a receita recorrente esperada pela empresa, ou seja, o valor que entrará no caixa da empresa de forma previsível. 

4. Por que trabalhar a MRR?

Trabalhar o acompanhamento do índice MRR, ou da Receita Mensal Recorrente, é um caminho para assegurar a saúde financeira do negócio. 

Com um bom provisionamento de recursos, as organizações se preparam para fazer investimentos realistas e para direcionar estratégias de captação de novos clientes no momento certo ou, ainda, para focar na renovação de contratos em um bom timing. 

Veja mais alguns benefícios de acompanhar o MRR abaixo: 

  • motivação do time, ao acompanhar as tendências de crescimento do negócio;
  • clareza e estímulo a novos investidores;
  • decisões orçamentárias assertivas;
  • previsibilidade de gargalos, ajudando a solucionar problemas antes que eles se tornem graves;
  • compreensão das tendências de comportamento do consumidor (como o tempo médio de duração dos contratos — ou Lifetime Value (LTV) dos clientes);

Leitura complementar: O que é e como acompanhar o LTV.  

5. Qual a diferença entre ARR e MRR?

ARR é a sigla para Anual Recurring Revenue, ou Receita Recorrente Anual. A principal diferença entre o ARR e o MRR é, portanto, o período analisado pelo indicador.

Enquanto o MRR foca na recorrência mensal, o ARR busca uma previsão de longo prazo, mais precisamente, 12 meses. 

6. Como aumentar o MRR?

Veja algumas dicas para aumentar o MRR em sua empresa: 

  1. Apostar em fidelização de clientes, fazendo com que permaneçam no plano contratado por mais tempo;
  2. Otimizar estratégias de prospecção de clientes, renovando a base de clientes sempre que possível;
  3. Trabalhar o processo com paciência, compreendendo as particularidades dos clientes e cada ciclo de vendas;  
  4. Investir em Upsell e Cross-sell, otimizando a performance de cada cliente conquistado; 
  5. Rever periodicamente o valor cobrado pelo serviço — e fazer reajustes, se necessário
  6. Automatizar a cobrança, reduzindo a inadimplência e reduzindo a responsabilidade do cliente com o pagamento mensal; 
  7. Apostar em um atendimento ao cliente impecável;
  8. Estimular o marketing de indicação, ampliando a base de novos clientes a partir de boas recomendações;  
  9. Limitar as condições e ofertas atreladas à versão gratuita do seu plano (que tal transformá-lo em uma versão trial limitada a um período de uso?)
  10. Criar planos intermediários que atendam a diferentes perfis de clientes;
  11. Investir em Customer Success para garantir uma excelente experiência de compra e uso do serviço.

Veja como acompanhar indicadores de vendas no Agendor:

Leitura complementar: saiba mais sobre os principais caminhos para aumentar o seu MRR! 

Continue aprendendo: acesse gratuitamente nosso Ebook: Como escalar resultados usando as principais métricas de vendas!