Quer aprender dicas sobre as melhores maneiras de vender um serviço online?

Apesar da crise, alguns dados sobre o comércio online surpreenderam no primeiro semestre de 2015.

Se você está pensando em uma maneira se aproveitar deste cenário e descobrir como vender serviços por esse canal, confira um pequeno resumo que fizemos dos dados do Relatório Web Shoppers do Primeiro Semestre de 2015, disponibilizado pela E-Bit.

Depois, selecionamos 8 dicas de sucesso de como vender serviços online.

Se quiser ter acesso completo aos dados do relatório da E-Bit, baixe o arquivo aqui:

Para ter mais informações sobre como prospectar clientes e gerar leads, baixe também este e-book: O Guia da Prospecção

Dados do e-commerce no Brasil – Primeiro Semestre de 2015

Acesso a internet, frequência de compra e uso da rede

  • 103,4 milhões tem acesso a internet.
  • 74, 2 milhões usam a internet ativamente.
  • Passam, em média, quase 20 horas por mês conectados.
  • 17,6 milhões de brasileiros fizeram ao menos 1 compra online no primeiro semestre de 2015.

Fica claro com esses dados todo potencial de vendas deste canal. Atividades como vender serviços ou produtos pela internet serão beneficiadas com este imenso mercado de consumidores em 2015.

Atividades como vender serviços ou produtos pela internet serão beneficiadas em 2015

Atividades como vender serviços ou produtos pela internet serão beneficiadas em 2015

Aumento de vendas no primeiro semestre!

  • O aumento nominal nas compras pela internet no primeiro semestre foi de 16%.
  • O faturamento total foi de R$ 18,6 Bilhões.
  • Houve 13% de aumento no ticket médio das compras online neste período.
  • O Ticket Médio foi de R$ 377,00.

Cuidado, o relatório alerta que esses dados são positivos, mas existem algumas razões não tão boas para isso.

O aumento do ticket médio se deve tanto pela inflação em alta, como pela diminuição acentuada das ofertas de frete grátis (ver números a seguir).

Outro fator a se considerar, também motivado pela crise e diminuição da renda, é que o consumidor acredita que o melhor lugar para comparar preços e se informar é na internet.

Inclusive aumentou muito o uso de dispositivos móveis no PDV. Por isso, houve uma diminuição do crescimento das compras do varejo em geral.

E as compras online cresceram mais que o varejo físico, mas menos do que cresceram neste mesmo período do ano anterior. Comentaremos os desdobramento deste comportamento mais adiante.

Frete grátis

  • Aumento de 21% no montante total pago como frete pelos consumidores.
  • Apenas 43% deles usaram o frete grátis no primeiro semestre de 2015, ante 50% no mesmo período do ano passado.
  • O valor médio gasto com frete foi de R$ 23,68, aumento de 4,6% ante o mesmo período do ano anterior.

Há um novo perfil do consumidor da internet que passou a entender o frete grátis não como uma obrigação do site, mas como um serviço agregado. E esse entendimento se refletiu no nível desse serviço, veja:

Entregas de compras online no prazo

  • Primeiro semestre de 2015: 8,62%
  • Primeiro semestre de 2014: 14,40%

Como se vê, houve uma acentuada melhora neste quadro. Por outro lado, as lojas também passaram a prometer prazos uma pouco maiores, veja:

Prazo médio prometido para a entrega de compras online

  • Primeiro semestre de 2015: 9,2%
  • Primeiro semestre de 2014: 8,5%

Por fim, o novo consumidor online está muito mais consciente sobre o crédito. Ele busca preços baixos, o que levou alguns e-commerces a instalar programas que reduzem automaticamente o preço de suas ofertas (até uma margem mínima) em função da concorrência.

Do outro lado, o consumidor passou a fazer contas e percebeu que muitas vezes o parcelamento é uma armadilha, veja os dados:

Parcelamento de compras online no primeiro semestre de 2015

  • 54,2% dos consumidores preferiram pagar a vista ou em até 3 vezes.
  • Apenas 7% dos consumidores optaram por pagar em 11 vezes ou mais.

Chega-se a conclusão que o e-commerce vem crescendo constantemente a taxas mais elevadas que a economia em geral.

Dados do relatório apontam, que ele cresce duas vezes mais que o varejo tradicional.

A internet oferece serviços cada vez melhores, aprimorando suas ofertas e conquistando cada vez mais brasileiros, convencidos de que este é o melhor ambiente de compras.

Isto revela que há grandes oportunidades a serem exploradas, tanto para quem quer vender produtos como vender serviços neste meio digital.

Um dado que confirma isso, também apresentado no relatório, é que apenas 6% dos consumidores consideram que a mída offline influenciou sua compra em uma loja virtual.

Para entender melhor outros aspectos do novo consumidor, leia este artigo: Como vender em tempos de crise: entenda o novo consumidor

ag18-como-vender-servicos-online

O e-commerce cresce duas vezes mais que o varejo tradicional

8 dicas de sucesso de como vender serviços na internet

Consideramos que existem 3 esferas principais que devem ser trabalhadas corretamente por quem quer vender por meio da internet:

  • Gerar fluxo para sua loja ou site;
  • Aumentar a conversão;
  • Caprichar na entrega e logística.

É certo que se você está interessado em saber como vender serviços pela internet, talvez considere que caprichar nas entregas esteja fora do contexto.

Mas não se esqueça que alguns serviços são complementados por entregas físicas.

Por exemplo, no caso de consertos e manutenção de equipamentos (residenciais ou mesmo industriais), é preciso não só entregá-los depois que ficarem prontos, mas também retirá-los adequadamente…

Outro caso clássico é o de serviço de TV por assinatura, em que sempre há confusão em relação a entrega e a retirada (principalmente) dos equipamentos e de sua instalação pelos técnicos na rede de fibra ótica.

Portanto, primeira dica:

1. O novo consumidor enxerga a entrega como um diferencial no serviço: esteja atento a escolha de seu operador logístico e fidelize seu cliente!

Dicas de como gerar fluxo:

2. Pratique o marketing de conteúdo, criando textos interessantes e engajadores para seu público e disponibilize em um blog e também nas redes sociais, com links para seu site.

3. Crie email marketings seguindo as melhores práticas do mercado, com layout profissional programado em HTML (que abrem mais rapidamente) e, além disso:

  • O assunto deve ter entre 50 e 60 caracteres;
  • Não coloque palavras como “promoção” ou “grátis” no assunto, elas levam seu email para o spam.
  • Inclua próximo do topo da página um botão Call to Action explicando claramente sua oferta e que leve diretamente para sua página de conversão.
ag18-como-vender-servico

Invista no marketing de conteúdo e no e-mail marketing

Dicas para aumentar a conversão em seu site

4. O site tem que ser responsivo, isto é, abre corretamente em qualquer dispositivo móvel, com fácil navegação e sem prejudicar as compras.

5. Como vimos na pesquisa, é preciso oferecer diversas formas de pagamento. Procure bons fornecedores desse tipo de solução.

6. Crie um headline para sua página que passe com clareza todos os detalhes da oferta:

  • O que está sendo vendido
  • Para quem
  • Qual é o benefício

Esta frase não pode ser longa!

7. Tudo que é importante deve aparecer na tela assim que for aberta pelo usuário, sem a necessidade de rolar a barra de “scroll”.

8. Formulários simples para geração de leads

Nem sempre você consegue converter na primeira visita do usuário ao seu site. Por isso, é muito comum colocar um formulário simples, de preferência pedindo apenas nome, e-mail e telefone, próximo do topo da página.

Prometa algo em troca dessas informações, com um e-book, orçamento sem compromisso ou acesso a um aplicativo.

De posse desses dados, sua equipe comercial poderá entrar em contato com esses clientes e terá como vender serviços online por outros canais e enviar emails.

Para controlar com eficiência sua equipe, aplicar estas dicas e suas próprias estratégias de vendas, conte com a ajuda de um sistema de CRM.

Veja mais neste artigo: Características essenciais em um sistema para controle de clientes online