Quem não gosta de ouvir uma boa história?

Em sua essência, o storytelling não é uma prática nova. Na verdade, o hábito de contar histórias remonta a tempos muito antigos, que antecedem até mesmo o surgimento da escrita.

Hoje em dia, o storytelling ainda sobrevive e vem sendo incorporado às estratégias de marketing das empresas. Assim, se humaniza a mensagem e cria-se um relacionamento mais próximo entre a marca e seu público.

O Guia da Prospecção

Como gerar leads qualificados e prontos para comprar

E, dessa forma, pretende-de aumentar as conversões.

Mas como funciona o storytelling em vendas? De que maneira é possível criar uma narrativa na qual o seu cliente é o protagonista e o seu produto ou serviço é a solução que o salvará de todos os problemas?

Continue a leitura para conferir a resposta para essas perguntas e também exemplos de storytelling praticado por marcas de sucesso, para se inspirar.

Leia também: Storytelling Marketing: uma nova ideia para melhorar seus resultados

O que é storytelling em vendas?

Em livre tradução, storytelling significa “contar histórias”. No mundo corporativo, o storytelling se refere à prática de desenvolver uma narrativa em torno de um produto na intenção de agregar mais valor a ele e à marca.

Já o storytelling em vendas busca criar conexões com clientes em potencial, colocando-os como protagonistas da história contada.

O objetivo é despertar emoções por meio de histórias convincentes e relevantes. Assim, elas serão capazes de reter a atenção do público-alvo e impactá-lo positivamente. Dessa forma, ele ficará mais inclinado a adquirir a sua solução.

No storytelling, é preciso transcender as características do produto ou serviço. O bom contador de histórias deverá ir além e atingir níveis mais subjetivos da audiência para criar um vínculo emocional entre a marca e o público.

As campanhas da Coca-Cola são um dos maiores exemplos de storytelling nas empresas. Se você reparar bem, os comerciais e as demais peças publicitárias da marca estão sempre contando uma história relacionada à amizade, à família, à união e ao amor.

E o produto, que é o refrigerante, aparece em segundo plano. O foco quase nunca está nas características da bebida, mas sim nos valores e sentimentos que a marca quer passar para seus consumidores.

Confira a seguir outros bons exemplos de storytelling nas empresas e veja como essa estratégia pode funcionar.

Mas antes de ver os exemplos de storytelling que selecionamos, dê uma olhada nesta apresentação se slides que mostra seus benefícios para vendas em empresas B2B:

Saiba mais: Storytelling para vendas: como a narrativa ajuda a fechar negócios

4 exemplos de storytelling nas empresas

São quatro exemplos em que fica claro que o storytteling realmente pode ajudará a valorizar uma marca. Assim, ela contará com a identificação do público, que se sente mais próximo dela.

Selecionamos inicialmente dois exemplos B2C, mas vamos complementar com dois exemplos B2B também, além de uma passo a passo de como criar seu storytelling

Storytelling no B2C

1. Huggies

A Huggies é uma empresa que fabrica fraldas e tem como maior concorrente a Pampers. No Canadá, esta última detinha todos os contratos hospitalares e até então era líder de mercado.

Para conseguir competir com a Pampers, a Huggies canadense lançou em 2016 uma campanha utilizando o storytelling.

Para isso, criou uma narrativa que convencia as mães a escolherem as fraldas Huggies em detrimento da sua maior concorrente.

“Hugs” significa “abraços”. Logo, essa narrativa tinha como base uma série de pesquisas científicas que mostram a importância do abraço para melhorar diversos aspectos da saúde dos bebês, tais como:

  • os sinais vitais dos recém-nascidos;
  • o fortalecimento do sistema imunológico;
  • o desenvolvimento cerebral.

Como resultado, as vendas de fraldas Huggies aumentaram 30% naquele ano.

Confira o vídeo, em inglês:

2. Airbnb

A Airbnb é uma startup que sacudiu o mercado de hotelaria ao lançar uma plataforma que conecta pessoas que precisam de hospedagem a pessoas que topam oferecer essa hospedagem em sua própria residência.

E um dos principais fatores que fizeram a Airbnb se tornar a empresa multibilionária que ela é hoje se refere à sua habilidade em usar o storytelling em suas campanhas.

Dessa forma, sua narrativa está quase sempre focada na hospitalidade, no sentimento de comunidade e na experiência local.

Para contar suas histórias, a empresa utiliza de forma inteligente os dados de seus usuários.

Sua compreensão intrincada do seu público e o uso criativo de dados do consumidor a tornou uma das marcas mais emblemáticas de hoje.

Em uma de suas campanhas, a empresa produziu vários vídeos em que usuários da plataforma compartilham suas histórias, abordando algum aspecto específico de suas culturas locais.

Dê um alhada em um desses vídeos (em inglês):

As histórias contadas pela Airbnb acabam ressoando entre seu público em todo o mundo, gerando identificação com a narrativa e envolvimento emocional. Dessa forma, o usuário se sente estimulado a conhecer melhor a cultura local apresentada no vídeo que ele assistiu.

Storytelling B2B

3. Advanced Business Solutions

Esta empresa britânica de fornecimento de softwares usou o mais clássico exemplo de storytelling, contas de fadas, como João e o Pé de Feijão e Cinderela.

Para isso, confeccionou belos livros ilustrados em que adaptava esses contos para a realidade tecnológica atual e seu uso em empresas.

Veja só o resultado:

exemplos de storytelling

Essa iniciativa de storytelling foi tão bem-sucedida que recebeu diversos prêmios. Veja mais AQUI.

4. State Street

A empresa de gestão de investimentos State Street conseguiu transformar sua iniciativa de storytelling em um ponto turístico da ciada de Nova York.

Para isso, criou uma personagem feminina, ainda jovem, uma menina, e a colocou como heroína que enfrenta os mercados, no caso, o famoso touro dourado de Wall Street. Com isso, queria mostrar o poder de empresas lideradas por mulheres.

Confira este making-off da criação da estátua que celebra as garotas sem medo!

Dicas de Storytelling: como fazer a sua história passo a passo

O termo storytelling foi popularizado no livro “Jornada do Herói“, de Joseph Campbell.

Esse estudioso percebeu que grandes contos e lendas ao longo da história da humanidade seguiam uma espécie de ciclo de personagens e acontecimentos, que se repetia em todos eles.

O segredo para criar um bom storytelling é seguir essa jornada do herói.

Veja esses passo a passo no esquema abaixo:

Calma, ele é mais fácil de entender do que você imagina! 

Basicamente, o herói é chamado a uma aventura para mudar um realidade ruim e só consegue isso com ajuda de um mentor, que o ajuda a passar por diversas provas e descobertas interiores, até que todas as dificuldades sejam superadas.

Portanto, em seu discurso de vendas, você pode fazer com que o cliente se sinta um herói que tem sua realidade modificada para melhor, graças ao uso de um mentor, que seria seu produto ou serviço.

Também existe a opção de fazer seu serviço ou produto ser o herói que salva a situação e modifica o cenário ruim, mas, nesse caso, seu cliente deixará de ser o protagonista.

Cabe a você decidir qual é a melhor estratégia para seu negócio.

Quer mais dicas de como fazer isso?

Então, acompanhe este vídeo do André Faria:

Ficou claro o que é storytelling?

Como você pôde perceber, saber contar um boa história pode ajudar a engajar seu público e a fazer com que ele se identifique com a sua marca. E isso faz toda a diferença nos resultados de venda.

Será que em sua empresa também é possível adotar uma estratégia desse tipo?

E o que achou dos nossos exemplos de storytelling? Tem mais algum que queira compartilha com a gente? Deixe suas dicas nos comentários!

Veja mais: Os benefícios e como fazer storytelling dentro de uma empresa B2B

Contar histórias é importante, mas ouvir também é! Por isso, ouça as histórias de seus cliente e transforme em vendas, veja como neste e-book gratuito: Como transformar o feedback dos clientes em vendas