5 passos de planejamento expresso: SWOT, forças competitivas de Porter, matriz produto mercado, definir objetivos e metas para o próximo ano.

Quando se fala de planejamento estratégico, metas e objetivos, não adianta querer reinventar a roda: você terá de usar, pelo menos, três ferramentas de análise estratégica que talvez até já conheça: a Matriz SWOT, a análise das forças competitivas, de Porter, e a Matriz Produto Mercado, de Ansoff.

Kit de Planilhas de Vendas

3 planilhas para te ajudar a planejar a sua rotina comercial

Por conta disso, a proposta desta postagem é mostrar como fazer dominar essas estratégias de maneira ágil, construir um relatório preliminar e, posteriormente, detalhar ainda mais seu planejamento e metas para o ano novo. Ficou interessando em aprender mais sobre o tema? Continue com a gente!

Planejamento estratégico, metas e objetivos: o que são e para que servem?

Antes de entrarmos nos 5 passos fundamentais para construir seu plano, é importante que você tenha com clareza quais são os conceitos de planejamento estratégico, metas e objetivos.

Não que você já não os tenha visto por aí, inclusive sendo continuamente repetidos em muitas das organizações, mas é importante solidificar os significados desses termos. Assim, com uma base melhor estabelecida, você consegue implementar estratégias ainda mais efetivos em sua empresa e com muito mais confiança. Veja só:

O que é planejamento estratégico?

Planejamento estratégico é um conjunto de processos metodológicos que, com base em análises de contexto e métricas diversas, programa metas, objetivos, ações, medidas e, de modo geral, projeta o futuro da sua empresa.

O conceito pode parecer até um pouco complexo, mas, em geral, fica mais simples quando você entende que o planejamento estratégico perpassa (e deve estar presente em) toda ação tomada em sua empresa.

Em resumo, tendo como base onde você quer chegar, são elaborados planejamento estratégico, metas e objetivos para justamente fazer sua empresa evoluir no cumprimento de seu objetivo. Interessante, não? Mas para que serve o planejamento estratégico?

Bom, com o melhor entendimento e a efetiva implementação desse conceito, você começa, inclusive, a compreender os impactos de suas ações em uma maior quantidade de camadas. Algo pode até ser bom no curto prazo, por exemplo, mas isso não significa que seja a melhor solução para o longo prazo. Com base em um planejamento estratégico bem elaborado, você balanceia melhor esses dilemas e melhora sua tomada de decisão.

Quais são as etapas do planejamento estratégico?

  1. Matriz SWOT;
  2. Forças competitivas;
  3. Matriz produto x mercado;
  4. Definição de objetivos;
  5. Implementação de metas.

Esses são os 5 passos que apresentaremos com mais detalhes neste texto. Com a compreensão de todas essas etapas, você aprende como fazer um planejamento estratégico de excelência e a conseguir melhores resultados.

Melhores resultados? Quais exatamente? Por que deveria me preocupar com planejamento estratégico? Se essas dúvidas ainda persistem em você, veja só o tópico abaixo antes de seguir para os 5 passos:

Qual é o objetivo do planejamento estratégico?

O planejamento estratégico tem como objetivo, de forma ampla, orientar e, quando necessário, reorganizar a empresa na busca por melhores resultados. Dessa forma, levando em consideração todo o histórico da empresa, o planejamento estratégica visa refinar toda a caminhada de uma organização.

Quer um exemplo? Sabe quando uma empresa cresce de forma destrambelhada e alterna muito o desempenho pelos mais variados motivos? Pois então, com um planejamento claro e bem implementado, isso é muito mais improvável de ocorrer, pois a orientação da empresa é alinhada e as decisões são refinadas.

Dessa forma, trabalha com planejamento estratégico, metas e objetivos pode ser vital inclusive para manter as portas da sua empresa aberta.

Quer entender melhor como fazer isso e ficar expert na consolidação de planejamento estratégico, metas e objetivas? Siga, finalmente, para nossas 5 dicas!

Como fazer planejamento estratégico, metas e objetivos?

É importante ressaltar, antes de tudo, que um bom planejamento pode demandar muito estudo e dedicação — sobretudo para se adequar precisamente à realidade de sua empresa.

Mas se você precisa somente de um projeto preliminar para aclarar as ideias, apresentar para a equipe ou até mesmo para a diretoria, siga este passo a passo! Nossas dicas podem ser o empurrãozinho que você precisava.

Para montar seu esboço de planejamento estratégico, seis páginas de PPT serão suficientes. Comece pela capa: Planejamento Estratégico – objetivos e metas. Depois, siga nossas instruções:

1. A famosa Matriz SWOT

O segredo da Matriz SWOT é descobrir oportunidades, usar suas forças para potencializá-las e, se necessário, melhorar suas fraquezas para não perder oportunidades.

Por outro lado, você deve detectar também ameaças e, da mesma forma, ver como suas forças podem defender o seu negócio. Ou seja, esta metodologia dá uma visão de 360º sobre alguns dos principais pontos da sua organização.

Quando você conhece melhor sua realidade e a encara de frente, as decisões que você toma, por consequência, ficam mais realistas.

Para que você entenda melhor, SWOT nada mais é do que a sigla de 4 diferentes termos em inglês. Veja abaixo:

  • Strengths = Forças;
  • Weaknesses = Fraquezas;
  • Opportunities = Oportunidades;
  • Threats = Ameaças.

Só que existe um detalhe importantíssimo:

Oportunidades e ameaças pertencem ao ambiente externo, isto é, você não tem controle sobre elas.

Exemplos:

  • A alta do dólar tem prejudicado nossa importação (ameaça);
  • A construção de um novo aeroporto nas redondezas vai diminuir nossas despesas de frete (oportunidade);
  • Uma nova lei estadual sobre venda de bebidas vai prejudicar nossos negócios locais (ameaça);

Já forças e fraquezas fazem parte do ambiente interno de sua empresa, você tem controle sobre elas e poderá ajustá-las para aproveitar oportunidades e combater ameaças.

Exemplos:

  • Temos uma excelente equipe de técnicos de exportação e importação (força);
  • Nosso software de logística está ultrapassado (fraqueza).

Assim, seu primeiro slide está quase pronto: você deve preencher os quadrantes correspondentes, como na figura abaixo, com as características reais de sua empresa.

planejamento estratégico metas e objetivos

Matriz SWOT – fonte: iset

Depois, desenvolva um raciocínio relacionando forças e fraquezas com oportunidades e ameaças e destaque a primeira conclusão estratégica de sua análise. Por exemplo:

Aproveitar a força de nosso departamento de exportação e a alta dólar para conquistar mercados no exterior. Tudo isso auxiliados também pela oportunidade do novo aeroporto e combatendo, indiretamente, as ameaças dos insumos importados mais caros e da dificuldade de comercialização no mercado interno. Adquirir um novo software de logística para conseguir fazer esta exportação de maneira eficiente.

Veja abaixo um outro exemplo que preparamos com a matriz SWOT já preenchida na prática:

matriz swot exemplo

2. Forças competitivas

Agora, no caminho da construção de seu planejamento estratégico, metas e objetivos para 2021, seria interessante conhecer melhor o mercado para o qual vai exportar (ou que vai explorar em seu negócio real) e descobrir como quem já está por lá costuma trabalhar.

Para isso, o americano Michael Porter desenvolveu uma planilha que analisa cinco pontos fundamentais para analisar forças competitivas ao seu negócio. Para saber como fazer um planejamento estratégico, é necessário fixar bem estes 5 pontos:

  • Ameaças de novos entrantes
  • Ameaça de produtos substitutos
  • Poder de barganha dos fornecedores
  • Poder de barganha de clientes
  • Rivalidade entre concorrentes

Ameaças de novos entrantes

Se você se estabelecer em seu novo mercado, qual a possibilidade de novos competidores aparecem e te atrapalharem? É uma região que costuma atrair muitas empresas?

Ameaça de produtos substitutos

Digamos que sua empresa vá exportar uma cachaça brasileira fina, quais são os produtos substitutos locais que podem atrapalhar suas vendas? Quais seriam os substitutos em seu negócio real? Note que nem sempre vai ser uma cachaça. Pode ser um rum, por exemplo, que chegou fazendo sucesso na região;

Poder de barganha dos fornecedores

Nesse caso, o produto é fornecido pela própria empresa, mas o transporte e a distribuição são locais e serão fornecedores de serviços que você precisa analisar para ver se será difícil lidar com eles. Esse ponto determina todo o seu potencial de distribuição.

Poder de barganha de clientes

Seus clientes, no exemplo, serão bares, restaurantes, hotéis e estabelecimentos similares. Qual a força deles para barganhar com você?

Rivalidade entre concorrentes

Para retomar ao exemplo das bebidas, já existem fornecedores de cachaça ou produtos substitutos pela região em que você vai comercializar? Como é a competitividade entre eles? Esse é um fator vital para observar se há possibilidade de sucesso do seu negócio.

planejamento estratégico metas e objetivos

Forças Competitivas de Porter – fonte: Wikipedia

Para seu segundo slide ficar pronto, faça uma análise de cada um desses cinco elementos e tire uma conclusão nestes moldes:

Escolhemos exportar para o País X, na África, pois o idioma é o mesmo que o nosso, facilitando muito a comunicação e eventuais adaptações de embalagem. Não acreditamos que novos entrantes seguirão nossos passos, porque os preços de frete que conseguiremos com o novo aeroporto, não terá como ser batido. Nosso produto é diferenciado e exclusivo e ocupará um nicho intermediário entre uma aguardente mediana e uma bebida destilada mais fina, só que com preço melhor que a vodca ou uísque, prováveis produtos substitutos. Os fornecedores locais passam por uma crise e estão dispostos a nos servir sem problemas. Quanto aos clientes, alguns deles já chegaram a fazer sondagens sobre nosso produto, estão bastante receptivos à ideia. A competição interna é pequena.

3. Matriz produto X mercado

Essa matriz desenvolvida pelo professor Ansoff, de Harvard, determina como crescer nos mercados, definindo quatro estratégias básicas:

  • Penetração de mercado: vender produtos existentes em mercados em que já se trabalha;
  • Desenvolvimento de produtos: criar novos produtos para vender em um mercado em que já atua;
  • Diversificação: criar produtos novos para atuar em novos mercados;
  • Desenvolvimento de mercado: vender um produto existente em um novo mercado.
planejamento estrategico metas e objetivos

Matriz Produto X Mercado de Ansoff – fonte: Sistemas Automotivos

No caso de nosso exemplo, seu terceiro slide poderia conter a seguinte frase:

Com base na Matriz de Ansoff, nossa estratégia de crescimento será de Desenvolvimento de Mercado, pois venderemos nossa linha atual de cachaças em um mercado em que nunca atuamos, o que poderá exigir investimentos de marketing e comunicação.

Ao contrário da Matriz SWOT e das forças competitivas, em que você reflete sobre todos os pontos, no caso da Matriz de Ansoff, você encaixa seu produto em um modelo mais específico de interação com o mercado. Dessa forma, essa escolha já elucida bastante sobre o planejamento estratégico que você deve tomar.

Digamos, por exemplo, que você quer um novo produto em um novo mercado. Essa é uma ação que exige muito mais esforço da organização para estudar múltiplos pontos. Já que, em casos mais ousados como esses, é importante tentar projetar ao máximo o que pode acontecer. Concorda?

Seu planejamento estratégico, metas e objetivos está chegando ao final. Mas continue com a gente, pois ainda temos 2 passos importantíssimos!

4. Definindo objetivos

Na verdade, para além do planejamento estratégico, metas e objetivos são conceitos muito semelhantes. Mas, para fins didáticos, alguns definem objetivos como o conceito geral de onde você quer chegar, e as metas como um número ou índice que deve ser atingido. Nesse caso, o slide quatro ficaria assim:

Objetivo: desenvolver o mercado do país X, vendendo nossos produtos atuais. Para isso, você pode simular os seguintes objetivos secundários:

  • Engajar a equipe de exportação para as providências necessárias;
  • Adquirir novo software de logística;
  • Desenvolver materiais de comunicação.

É nesse ponto que seu planejamento estratégico já começa a tomar um tom mais prático, orientando ações que, com base em tudo que já viu até, você passa a executar daqui para o futuro. Você cresce, afinal, à medida que aprende a alcançar seus objetivos.

5. Implementação das metas

Por fim, a implementação das metas deve traduzir tudo o que foi definido em números e prazos factíveis. Por isso, muita atenção ao último slide, pois é ele que vai nortear os próximos e o trabalho a ser executado. Veja alguns exemplos de metas para o seu planejamento estratégico:

  • Vender ao menos 2 mil caixas de cachaça no primeiro ano;
  • Adquirir o software de logística e treinar as equipes até fevereiro de 2021;
  • Desenvolver toda campanha de marketing e comunicação até março de 2021;
  • Ter um manual de exportação para a Angola redigido até março de 2021.

Com metas palpáveis, aplicando toda a análise de informações que você conduziu, sua empresa pode enfim avançar com mais segurança pelos próximos passos para trilhar o sucesso.

Por que é importante revisar o planejamento estratégico?

Pronto, seu planejamento estratégico, metas e objetivos para 2021, ao menos de forma preliminar, está pronto. Não se esqueça de revisitá-lo constantemente. No final, pode ser interessante adotar um CRM para registrar todas essas informações em nuvem e não perder todo o desenvolvimento que for obtendo.

E também procure fazer uma revisão do planejamento estratégico de tempos em tempos — atualizando informações e reorganizando-as por conta das mutações que sua empresa for sofrendo. Assim como sua organização, esse documento nunca pode ser considerado pronto.

Este artigo foi útil? Conseguiu aprender mais sobre planejamento estratégico, metas e objetivos? Caso queira conhecer outro método de planejamento estratégico, dê uma olhada neste artigo Planejamento estratégico com Balanced Scorecard funciona?. E não deixe de acompanhar mais novidades por aqui!