Já pensou em como uma estratégia de Inteligência em Vendas pode ajudar nas suas vendas? Separamos algumas dicas para você!

Existe alguma empresa que não tem o aumento de vendas como um de seus principais objetivos?

Atualmente, com mercados cada vez mais concorridos, conseguir melhorar suas vendas é essencial para garantir o crescimento e, até mesmo, a sobrevivência de qualquer negócio.

Por outro lado, muitos vendedores e empresas costumam justificar seus resultados insatisfatórios com base no desempenho recente da economia em seu segmento de atuação.

Afinal, é mais que natural que as fases de desaquecimento econômico tragam algumas dificuldades para as organizações. 

No entanto, as marcas que querem se diferenciar no mercado sabem que, independente do cenário socioeconômico, é possível desenvolver algumas iniciativas para conhecer melhor o mercado, atrair mais clientes e fechar mais negócios.

Uma das formas de alcançar esse objetivo é implementando a Inteligência de Vendas. Saiba mais sobre essa estratégia e como ela pode te ajudar.

Inteligência é o poder de controlar a informação de forma estratégica, veja como o CRM pode te ajudar: Quais as melhores estratégias de CRM para implantar em sua empresa?

O que é Inteligência de Vendas?

O conceito de inteligência de vendas representa, basicamente, o conjunto de técnicas, ferramentas e práticas capazes de reunir informações que irão ajudar a equipe de vendas a venderem mais.

São alternativas mais “tradicionais” como clientes ocultos (ou Mistery Shopping), entrevistas com clientes, pedidos de feedbacks, pesquisas com consumidores dos concorrentes etc.

Ou, ainda, as opções que contam com a ajuda da tecnologia, como softwares de Business Intelligence, CRM, ERP, etc.

Assim, através da inteligência em vendas, qualquer empresário conhecerá profundamente seu público, sabendo quais são suas preferências e o que deverá fazer para fechar mais vendas.

Engana-se quem pensa que essa deve ser uma meta apenas de grandes empresas ou setores específicos.

De pequenos a médios negócios, de mercados mais, ou menos abrangentes, colocar em prática a inteligência em vendas pode ser o grande diferencial dos resultados de uma organização.

Quais são as vantagens da Inteligência de Vendas?

Mas, afinal, quais as vantagens da inteligência em vendas?

Os benefícios são múltiplos:

  • Conseguir traçar o perfil de clientes
  • Detectar clientes em potencial
  • Definir qual o meio mais adequado para fazer a publicidade de sua marca
  • Possuir um banco de dados com informações relevantes
  • Perceber comportamentos não tão visíveis
  • Produzir mercadorias que atendam às preferências reais de seu público
  • Compreender falhas de retenção de clientes
  • Tomada de decisão mais rápida e certeira
  • Equipe de vendas que detém o conhecimento profundo para lidar com seu mercado
  • Aumento das vendas, de produtividade e de faturamento da empresa
  • Detectar falhas que estejam resultando em despesas para a organização

Inteligência de vendas na prática: comece implementando um CRM 

Como mencionamos anteriormente, ferramentas de CRM, por exemplo, são típicos instrumentos de inteligência em vendas.

Informação para vender mais

Em outras palavras: Inteligência em Vendas nada mais é do que o conjunto de práticas, sistemas e tecnologias que utilizam o poder da informação na hora certa e no lugar certo para ajudar os vendedores a fechar mais negócios.

Todos nós sabemos que informação é poder e, por isso, as empresas de sucesso sabem que estar mais informado sobre um cliente pode fazer toda a diferença durante uma negociação.

Reunindo dados

Para conseguir ajudar os vendedores a fechar mais negócios, a Inteligência em Vendas utiliza a tecnologia para coletar, integrar, analisar e apresentar dados de uma forma mais eficaz.

Nesse sentido, o primeiro passo é a coleta de dados sobre o perfil do cliente, seus hábitos de compra, seus canais de comunicação preferidos, o histórico de interações com a empresa, entre outros.

Decidir quais dados pesquisar dependerá muito de seu ramo de atuação, seu porte, os objetivos da organização e, até mesmo, do número de colaboradores que possui.

Por exemplo: uma empresa de alimentos poderá se preocupar com o hábito alimentar, com a distância geográfica dos postos de distribuição, com os tipos de embalagem mais visadas.

Já uma SaaS não precisaria se preocupar tanto com questões logísticas, mas, talvez, com as taxas de inadimplência de pagamentos recorrentes.

Mesmo com essas diferenças, há algumas perguntas comuns que empresas dos mais variados setores costumam analisar quando precisam conhecer mais sobre seu público.

Por exemplo:

  • Quais seus hábitos de compra?
  • Qual a localização dos clientes?
  • Quais os canais de comunicação preferidos?
  • O cliente já comprou de sua empresa? Com qual frequência?

Essas informações, quando reunidas e bem organizadas, ajudam a descobrir em que ponto do funil de vendas o cliente se encontra, subsidiando o desenvolvimento de abordagens mais acertadas e a identificação de consumidores mais propensos a fechar negócios.

Veja os principais benefícios de trabalhar com um Funil de Vendas:

Além dessas informações que ajudam a preparar a abordagem, a Inteligência em Vendas também busca munir os gestores com informações que facilitam a negociação.

Ao saber que determinado cliente possui planos de ampliar a atuação em determinada região, por exemplo, sua empresa pode preparar ofertas específicas que pareçam mais atrativas para ele nesse exato momento.

Mudando o papel do vendedor

Agora que você entendeu com mais detalhes o que é inteligência de vendas, percebeu que ela depende de soluções de tecnologia da informação para conseguir levantar, reunir e apresentar informações para os gestores de vendas.

Portanto, o papel de sistemas como ERPs, BI e CRMs se torna cada vez mais central nas organizações que decidem usar estratégias de inteligência em vendas.

Ao utilizar os recursos dessas ferramentas para saber mais sobre seus clientes e aprimorar não somente a forma como os abordam, mas também a própria oferta, os vendedores deixam de ser somente aquela pessoa que te liga no meio do dia para saber se você tem interesse em comprar um produto.

Nesse caso, o vendedor se torna um profissional capaz de saber o que motiva a ação dos clientes durante suas decisões, contribuindo para uma maior produção, aumento do faturamento ou redução de despesas.

Em pleno século XXI, essa mudança de atuação pode ser a grande diferença entre o sucesso e o fracasso na comercialização de produtos e serviços.

Ficou claro como um sistema de CRM pode ser seu principal instrumento de inteligência de vendas? Então por que não dar um passo adiante e testar gratuitamente a solução tecnológica do Agendor?

Você pode iniciar uma conta teste agora clicando aqui e baixe também este e-book gratuito e veja como aumentar sua vendas com inteligência: Como usar o Agendor para aumentar a sua eficiência em vendas!

E se você ficou com alguma dúvida não deixe de escrever para nós através dos comentários!