Você já deve ter ouvido por aí que “dados são o novo petróleo”.

De fato, o uso de informações estruturadas tem mudado as regras do jogo em diferentes setores, como política e economia. E no mundo corporativo também!

CRM: Atraia, fidelize e satisfaça mais clientes

Se uma empresa sem clientes não sobrevive, criar e manter um bom

relacionamento estratégico com todos os seus públicos é vital

O uso do Big Data em empresas é capaz de trazer resultados bastante impressionantes, principalmente quando falamos em Vendas e Marketing.

Neste novo cenário dos negócios, em que dados passam a valer mais do que opiniões, é preciso aproveitar os benefícios do Big Data de forma ágil e estratégica, de maneira a se antecipar a tendências e a superar a concorrência.

Mas como de fato usar esse grande volume de informações em Marketing e Vendas? E quais são as reais vantagens de investir em Big Data? Vamos falar sobre esses temas neste artigo! 

Acompanhe:

O que é Big Data?

Antes de falar sobre o uso de Big Data, cabe explorar mais profundamente a definição deste conceito que é uma das grandes tendências atuais.

Big Data corresponde a um grande e variado volume de informações que podem ser reunidas, processadas e interpretadas a partir de diversas fontes. Em empresas, esses dados podem vir a partir de processos internos, interações com os clientes e, inclusive, do mercado externo. 

Portanto, existem diferentes tipos de dados que podem fazer parte do Big Data:

  • Dados internos e dados externos: Os dados internos são aqueles gerados a partir das relações com os clientes e processos da empresa. Já os dados externos são os obtidos a partir de pesquisas ou outras fontes do mercado.
  • Dados estruturados e dados não estruturados: Dados estruturados são aqueles que podem ser organizados da mesma forma, que possuem algo em comum como uma etiqueta ou classificação.Os dados não estruturados, por sua vez, podem ser entendidos como aqueles que não podem ser facilmente e automaticamente interpretados pela tecnologia.

Para fazer uso de todas essas informações, é preciso recorrer a sistemas tecnológicos capazes de transformar essa massa de dados estruturados em análises de forma ágil e simplificada.

Por muitos desses sistemas serem bastante robustos e envolverem alto desenvolvimento tecnológico, entretanto, existe um mito no mercado de que o Big Data em empresas faz parte da realidade apenas das grandes organizações.

Felizmente, isso realmente não passa de um mito. Hoje em dia, muitas ferramentas e sistemas mais acessíveis às médias empresas já utilizam o Big Data para aprimorar suas funcionalidades!

Uso de Big Data em Vendas e Marketing

E como o Big Data tem sido aplicado no mundo corporativo?

Existem bons casos de sucesso, especialmente em setores como o Varejo, capaz de gerar um volume de informações significativo a partir das compras de consumidores e dos seus interesses.

No Brasil, por exemplo, vemos redes de supermercados que apostam no cadastro via CPF para documentar as compras de cada consumidor e, a partir disso, recomendar ofertas personalizadas via aplicativo. Essas recomendações consideram, inclusive, comportamentos de compras similares entre a base de clientes.

Mas não é apenas no Varejo que o Big Data vem sendo a aposta da vez para impulsionar resultados. Empresas de diferentes segmentos começam a aplicar em sua estratégia a análise de dados para a tomada de decisão, especialmente em Marketing e Vendas.

Não é por acaso. Se pensarmos em informações disponíveis internamente para iniciar um trabalho com Big Data, a maior parte delas diz respeito aos clientes e suas interações com a empresa. 

Além do mais, como veremos a seguir, suas vantagens impactam diretamente os resultados de Marketing e Vendas!

Big Data: vantagens em utilizar

Mencionamos que o Big Data é uma das tendências mais relevantes no cenário corporativo atual. Mas o que faz dele tão importante? Como ajuda organizações a atingirem melhores resultados?

Descubra abaixo:

1. Tomada de decisão facilitada

Se até pouco tempo atrás boa parte das decisões de negócios era tomada a partir de fatores subjetivos ou de experiências não documentadas dos gestores, agora os dados são ponto de partida.

Empresas não podem mais se dar ao luxo de decidir questões estratégicas sem antes analisar dados, tanto olhando para o histórico, quanto, até mesmo, fazendo análises preditivas.

Possibilitada pelo Big Data, uma análise preditiva é aquela que considera a interpretação de dados históricos e atuais para previsão de eventos futuros ou inéditos a partir de técnicas estatísticas e usando Inteligência Artificial.

Ou seja, dá para entender muito sobre passado, presente e futuro usando o Big Data para apoiar decisões da empresa!

2. Entendimento real do seu público 

Outro benefício do Big Data é um amplo conhecimento sobre o público, tanto em questões demográficas, quanto comportamentais.

Citamos o exemplo dos supermercados que estão aplicando a inteligência de dados para recomendar ofertas personalizadas. Isso só é possível pois, por meio de análise de dados, eles podem observar que um consumidor que costuma comprar o “produto X” costuma também se interessar pelo “produto Y”.

Esse tipo de análise funciona também no B2B. É possível compreender melhor o comportamento de suas buyer personas, levando em consideração tempo de negociação, fatores decisivos para o fechamento, entre outras informações. 

3. Eficiência nas estratégias de Marketing

Com conhecimento aprofundado sobre público, fica mais fácil também de fazer campanhas que conversem diretamente com seus anseios e desejos. A partir do uso de dados, as ações de Marketing, especialmente as no ambiente digital ou que envolvem relacionamento com o cliente, são mais efetivas.

E o melhor: campanhas mais certeiras também costumam representar investimentos menores!

4. Desenvolvimento ou adaptação de produtos e serviços

Apesar de falarmos em Marketing e Vendas, existe outra área que vem utilizando o Big Data de forma estratégica.

As áreas de Produto ou Pesquisa & Desenvolvimento apostam no uso de dados e no entendimento de tendências e comportamento do consumidor para desenvolver novos produtos e serviços.

Historicamente, sabemos o custo que lançar um novo produto no mercado representa para as companhias. Porém, com o Big Data, o risco de errar é reduzido significativamente, assim como os investimentos sem retorno.

Para ter uma ideia de como já vivemos na era dos dados, até mesmo músicas já são criadas com base em Big Data! Se funciona com algo tão subjetivo como a arte, porque não funcionaria no desenvolvimento de produtos?

5. Direcionamento do time de vendas

O sonho de qualquer gestor de vendas é direcionar a energia do seu time para as oportunidades que realmente vão virar negócio. Mas isso, muitas vezes, é um tiro no escuro.

A realidade, entretanto, já vem mudando bastante com o Big Data.

Sistemas tecnológicos que interpretam seu histórico de vendas e as tendências do mercado já podem sinalizar qual potencial cliente tem mais chance de virar uma venda. E isso pode acontecer logo que o lead é gerado e os dados sobre ele são armazenados em seu sistema de CRM!

6. Identificação de tendências

Por fim, sem dúvidas, uma das maiores vantagens do Big Data é a capacidade de observar tendências no mercado a partir do comportamento das pessoas.

No mundo da moda, por exemplo, as interações em redes sociais ajudam a prever o que fará sucesso nas lojas de vestuário na próxima estação. 

Para tanto, as consultorias especializadas em tendências já utilizam soluções de Big Data como fator essencial em suas metodologias. 

Conheça bem os benefícios do Big Data e saiba como usá-los em vendas antes de investir

Embora a gente reconheça tantas vantagens em utilizar o Big Data nas empresas, é claro que a sua adoção exige investimento financeiro e humano para que seja efetiva. Esse processo inclui dados organizados e confiáveis, tecnologia e conhecimento especializado. E é importante que a sua empresa compreenda se está pronta para um passo deste tamanho.

Para entender melhor como adotar Big Data, vale a pena buscar as melhores soluções disponíveis no mercado, os profissionais que já tiveram experiência em projetos anteriores e, até mesmo, investigar quais recursos já utiliza dentro de casa e podem ser aprimoradas com Big Data de forma simplificada. 

Seguindo esse caminho, ficará mais fácil adotar esta tendência tão importante, mas com menos risco para a sua empresa!

Ferramentas tecnológicas são essenciais para o uso de Big Data em empresas. Assista nosso webinar gratuito com dicas sobre como integrar ferramentas para vender mais!