« Início Estratégias de vendas Ferramentas Produtividade Novas ideias Dicas de CRM Cases de CRM Atualizações do Agendor

Tecnologia em vendas: ajuda a vender ou desumaniza o processo?

Escrito por
Gustavo Paulillo

A tecnologia invadiu nossas vidas e o mundo dos negócios em poucos anos. Hoje parece que estamos presenciando uma inversão dos valores tradicionais: os negócios estão muito mais online nas nuvens e digitais, do que off-line.

Uma empresa que concentra suas operações fora do ambiente web já está encontrando formas de utilizar a internet de alguma maneira para gerar demanda.

Será impossível operar um negócio sem usar tecnologia em vendas?

Guia: como elaborar e implementar o processo de vendas

Elaborando e tirando o processo de vendas do papel para colocá-lo em prática

OBS: Preparamos uma apresentação de slides com as dicas simples mas efetivas desse artigo sobre o uso da tecnologia nas empresas. Confira a apresentação clicando na imagem abaixo:

Ate onde vendas e tecnologia andam juntas from Agendor

Utilizando a tecnologia em vendas

A realidade das vendas tem mostrado uma necessidade cada vez maior de que o profissional de vendas precisa estar conectado o tempo todo.

Isso significa que a tecnologia nas organizações deve ser encarada como um benefício essencial para o melhor desempenho nos negócios.

E dito isso, é preciso começar a fazer da tecnologia como um todo (gadgets e softwares) um grande aliado de sua equipe comercial, para que elas sirvam como grandes aliados na missão de ajudar o vendedor a melhorar seu desempenho.

Por mais que todos os conceitos de marketing digital, relacionamento online, atendimento e outras vertentes do mundo conectado, estejam entrando cada dia mais em nossas vidas, muitos vendedores e empresas não sabem como a tecnologia nas organizações pode efetivamente influenciar os negócios.

De um lado, temos o consenso de que a tecnologia é positiva e que pode ser saudável para o resultado e o sucesso dos negócios.

De outro, temos a contínua onda de resistências à adoção de novas tecnologias nos negócios por parte de vendedores e profissionais da área.

Dito isso, temos o crescente e constante fato de que a tecnologia pode e deve ser cada vez mais incorporada aos negócios, como maneira de viabilizar e simplificar as informações, não apenas às equipes comerciais, mas também aos empreendedores.

A resistência quanto a adoção de novas ideias, como CRM, ERPs e softwares de gerenciamento de projetos e contas, estão cada vez mais caindo por terra, quando novas empresas proporcionam aos gestores uma maneira intuitiva de controlar, mensurar e analisar o seu poder de fogo.

Então, se a tecnologia nas empresas vem crescendo como aliada de empreendedores, que já compreendem seu papel na gestão de seu negócio e de sua equipe, porque ela não pode ser encarada como uma aliada nas vendas também?

tecnologia em vendas

A tecnologia, cada vez mais, pode ser uma grande aliada das vendas.

Veja também: 5 dicas de como aumentar clientes: tecnologia e garra

Será que estamos nos atrapalhando com o uso exagerado das tecnologias atuais?

O e-commerce continua sendo uma grande oportunidade de vender pela internet, agora que a terceira idade vem adotando a internet e mídias sociais como canal de relacionamento, compras e lazer.

Empresas estão cada dia mais implementando processos digitais em seus departamentos. Siglas como, ERP, SAP, CRM, Analytics, dentre outras, já fazem parte do dia-a-dia de micro, pequenas e grandes empresas.

Hoje em dia, nos estamos tão habituados com a tecnologia, que acabamos usando comunicadores para falar com as pessoas que sentam nas mesas ao nosso lado.

Viramos digital. Isso é uma constatação tardia.

A tecnologia impactou o relacionamento com clientes, o marketing, a publicidade (quem diria que o Google AdWords seria esse gigante que é hoje), como também as nossas amizades e relacionamentos pessoais.

Além disso, podemos concluir que a tecnologia influenciou e mudou até mesmo as etapas da venda.

Seja um e-commerce, em que todas as etapas são online seja uma pequena empresa fechando contratos fora de seu estado porque está ampliando sua carteira de clientes através da internet.

Temos novos processos e tecnologias de vendas com a internet. A prospecção pode ser online ou off-line uma apresentação pode ser por uma reunião via Skype e um contrato pode ser assinado por assinatura digital ou, nos moldes antigos e enviado por e-mail.

Mas a pergunta que fica no final disso tudo é: até onde tudo isso anda junto?

Até onde tecnologia e vendas se complementam e andam juntas?

Existe uma batalha marketing x tecnologia?

tecnologia em vendas

A tecnologia ajuda, mas esfria os relacionamentos.

O mundo das vendas antes da tecnologia

Podemos voltar uns 50 anos atrás, onde o cartão de crédito era a famosa caderneta e os controles de vendas eram todos manuais: controle de caixa, economias, investimentos, enfim, tudo era manual.

Imagine você sem seu computador, sem o celular, sem seus dispositivos tecnológicos. Sem os e-mails. Tudo mudaria. As pessoas vendiam de porta em porta. Eram os famosos caixeiros viajantes, que só tinham esse método de vendas.

O mercado que um vendedor poderia atuar era diretamente proporcional ao espaço pelo qual ele podia andar.

Sem telefone sem e-mail, sem celular, o mercado era pequeno e o vendedor para maximizar seu lucro, variava nos produtos que vendia.

Como podemos perceber, nem tudo eram rosas antes da tecnologia em vendas ser elaborada como conhecemos hoje. Imagina você ter que entrar em contato com o seu cliente sem telefone e a pé…

Hoje em dia, temos inúmeros artifícios tecnológicos para nos ajudar a melhorar a nossa interação com clientes e aumentar o nosso desempenho como vendedores.

Mas a pergunta que fica é: será que a tecnologia que tantos nos ajuda, não nos atrapalha de vez em quando?

Não nos vemos mais sem a tecnologia em nossas vidas. Passar 1 dia sem internet e telefone pode ser simplesmente um verdadeiro pesadelo.

Mas o que isso tem a ver com a força de vendas, ou seu desempenho como vendedor, você deve estar se perguntando?

tecnologia em vendas

A tecnologia veio ajudar ou atrapalhar a nossa vida?

Saiba mais: O papel do CRM nas empresas de tecnologia

A tecnologia esfria os relacionamentos

Por mais que você seja um bom vendedor e tenha um excelente desempenho, usando tecnologia em vendas para gerenciar seus contatos, clientes, prospects, e concorrência, chega uma hora em que a tecnologia esfria os relacionamentos.

As pessoas sentem necessidade de um toque humano nas relações comerciais. Muitas vezes, porque as relações transacionais exigem relacionamento mais próximo entre vendedor e cliente.

Todo vendedor já ouviu um cliente que queria conhecê-lo antes de fazerem negócios. Por quê? Porque as pessoas gostam de fazer negócios com outras pessoas, não com robôs ou máquinas.

É por isso que é de suma importância, por exemplo, um chat online em uma loja virtual, um telefone de contato no seu website e sempre mostrar que existe um lado humano na sua empresa.

Nem que seja uma ligação, sempre procure nutrir uma relação de forma mais humana possível com seus clientes e contatos comerciais. O processo de vendas e o negócio como um todo não é, nem nunca foi frio.

Muitas empresas fazem grande diferença em seus processos comerciais porque sempre tentam humanizar as vendas, por mais automatizadas que elas sejam.

Eu não estou dizendo que você tem que ligar para todos os seus prospects no meio da tarde ou importunar seus contatos telefônicos a ponto deles não aguentarem mais você e não atenderem mais.

Estamos falando de bom senso. Bom senso é o que vai diferenciar o seu contato com o cliente certo, na hora certa e transmitir a confiança necessária.

E isso não precisa ser apenas ao telefone, ou em um chat online.

Há um tempo atrás, em um final de semana, eu recebi por e-mail uma oferta de uma loja virtual de vinhos. Achei o preço de um vinho em especifico muito interessante e cliquei.

Ao entrar no site, vi mais alguns detalhes, coloquei o vinho no carrinho, fiz o login para comprar mas, por algum motivo, não conclui a compra.

No início da semana, na terça-feira, recebi um e-mail de um atendente da loja, dizendo que viu que eu coloquei 2 garrafas de vinho no carrinho e que não tinha concluído a compra.

Ele disse também que a promoção tinha acabado, mas que se eu quisesse, poderia manter o preço da promoção para eu comprar, se ainda estivesse interessado.

Esse e-mail foi muito legal. Mostrou que havia uma pessoa acompanhando o histórico das compras, viu que eu não concluí e abandonei o carrinho de compras. Por isso ela entrou em contato.

Isso é saber usar tecnologia em vendas.

Além de demonstrar que tinha alguém por trás daquele processo, que não era unicamente automatizado, ele ainda criou um sentido de urgência: a promoção já tinha acabado, mas se eu quisesse ele poderia manter o preço para eu comprar.

Provavelmente, algumas dezenas desse e-mail foram enviadas. Eu não sei qual o percentual de sucesso disso tudo, mas acredito que muitas vendas foram recuperadas com essa estratégia simples de humanizar um atendimento automatizado.

E o pior, tudo isso foi feito com um e-mail de menos de 10 linhas. Ele se apresentou, fez um pequeno resumo da minha ação, fez a oferta, se colocou à disposição, agradeceu e… tchau.

Em poucos minutos, eu sabia que tinha alguém por trás daquele processo. E que poderia ter um atendimento humanizado para fechar a venda.

Gostamos de fazer negócios com pessoas. Por isso, nos sentimos diferentes quando alguém, de alguma forma, chega até nós e humaniza todo o processo.

Uma discussão antiga

Conhecemos o bloqueio e a rejeição que alguns vendedores têm em relação à qualquer ferramenta que prometa uma visão 360º graus do processo de vendas, e que exija um comprometimento de funcionários.

Essa rejeição é apontada ainda como um dos maiores bloqueios na implementação de tecnologias em pequenas e médias empresas.

Podemos concluir que é a tecnologia a ferramenta que as pequenas empresas e startups têm utilizado para desbancar grandes empresas. A adaptação quanto as inovações é algo fundamental para um diferencial competitivo.

E os chamados dinossauros…

Muitas vezes, grandes empresas têm grandes serviços de inteligência que, acham arriscado demais implementarem tecnologias nas organizações ainda não comprovadas de ganho de tempo e melhoria de resultados.

É justamente esse risco que faz com que as pequenas empresas cresçam rapidamente, pois precisam aprender novos meios de atingir resultados, ofuscando grandes empresas e líderes de mercado.

Se pudéssemos dizer o que proporciona essa luta em pé de igualdade entre pequenas empresas e grandes empresas, a resposta para isso é o uso da tecnologia.

É a maneira que a sua empresa usa a tecnologia que vai possibilitar que ela tenha resultados melhores e cresça mais rápido.

Nós entendemos o receio de adotar uma tecnologia que pode atrapalhar o processo comercial de uma empresa.

O bloqueio / resistência é uma etapa natural do processo decisório.

Mas, por outro lado, existem alguns comportamentos que, quando implementados aos poucos no dia-a-dia de uma equipe, podem fazer com que o desempenho de toda a empresa aumente, sem tantos riscos na adoção.

Na nossa experiência oferecendo um software de CRM, percebemos que é necessário derrubar, pouco a pouco, a ideia de que a tecnologia nas empresas tem que ser usada para monitorar, para simpelsmente cobrar a equipe. Trabalhar dessa forma é um erro.

A partir do momento em que a equipe começa a utilizar e a se beneficiar de um controle comercial efetivo focado no processo de compra do cliente, começam a entender que a tecnologia pode ser um aliado.

E a tecnologia de vendas pode ser uma aliada não porque ela controla as suas ações, mas porque ela ajuda você a controlar o seu processo, para garantir que você tenha aparado todas as arestas antes de dar o golpe de misericórdia.

E, isso não vale apenas para um sistema CRM. Vale para softwares de ERP, gestão de projetos, editores de textos especializados em nichos específicos, softwares de monitoramento social, mensuração pessoal e etc.

Vivemos em uma época em que, a cada dia que passa, a tecnologia nas empresas é utilizada como uma ferramenta de melhoria (e não apenas controle e produtividade) pessoal.

Hoje a tecnologia, de modo geral, não é mais uma novidade para jovens, adultos e idosos: crianças acreditam que revistas são tablets que não funcionam, já que estão 100% integrados com a tecnologia a partir do momento em que nascem. Parece estranho, mas eu já presenciei uma criança de 3 anos tentando “apertar as imagens” pessoalmente!

Toda essa tecnologia nas organizações nos da uma certeza: um mundo em que cada vez mais nossas ações serão mensuradas por algum software, aplicativo ou aparelho, para que possamos dar mais de nós mesmos.

tecnologia em vendas

Sim! A tecnologia pode, e deve, trabalhar a favor das vendas.

Veja mais: Como melhorar os seus negócios através da inteligência em vendas

Até aonde ir com a tecnologia em vendas

A tecnologia é o que ampliará o alcance de uma empresa, um vendedor e das vendas. Mas, em exagero, ela pode afastar as pessoas que precisam saber que terão um contato humano à disposição para tirar qualquer dúvida que ela tiver.

O Agendor é um sistema de CRM. Nosso negócio é tecnologia. Nós criamos um sistema que melhora a performance do vendedor em cada etapa da venda e faz com que ele seja mais eficaz em cada etapa do processo comercial.

Mas, ao entrar no nosso site qualquer visitante tem a oportunidade de falar com uma pessoa por trás da tecnologia: seja pelo formulário de contato, chat online, telefone ou nosso Skype.

Sempre temos uma pessoa disponível para atender e humanizar o contato porque sabemos da importância disso.

Por isso, aqui vai algumas dicas para harmonizar tecnologia em vendas com atendimento humanizado.

tecnologia em vendas

A tecnologia é uma aliada ou uma inimiga das vendas?

Dicas para usar tecnologia em vendas de forma mais humanizada

#1. Assine os e-mails

Colocar na assinatura do e-mail “Equipe da Empresa” torna a coisa mecânica. Assine o seu nome. Mostre quem você é.

Além disso, crie e-mails para as etapas do processo de vendas de maneira que o seu cliente sinta-se realmente se relacionando com uma pessoa, e não com uma máquina.

E não mande e-mail sem razão. Não faça spam na caixa de entrada de seus clientes porque isso apenas fará com que eles leiam cada vez menos o que você escreve.

A ideia é humanizar a coisa, e não robotizar de vez.

#2. Permita que as pessoas te encontrem

Não se esconda. Deixe as pessoas saberem como fazem para falar com você. Deixe seu telefone, endereço e contato à vista, sempre que possível e claro, de maneira controlada.

Caso contrário, as pessoas vão pensar que você está se escondendo, ou que não quer diálogo e isso cria uma certa desconfiança nas pessoas sobre fazer negócios com você.

Não deixe as pessoas acharem que você quer apenas vender um produto ou serviço a elas e não quer relacionamento. Mesmo que você queira isso, não deixe as pessoas descobrirem.

Como vendedor você precisa saber que o relacionamento é o pilar que sustenta toda relação comercial.

#3. Utilize sempre tom pessoal

Isso é muito diferente de forçar intimidade.

Tom pessoal é mostrar à pessoa que você está se dirigindo por e-mail, ligação, SMS ou chat, que há uma pessoa por traz dessas tecnologias.

Trate o seu cliente sempre pelo nome, utilize a educação e agradeça sempre. Coloque a gentileza em primeiro lugar e lembre-se de que toda a interação (e-mail, chat online ou telefone) é uma oportunidade de criar uma proximidade com o cliente e humanizar a coisa toda.

tecnologia em vendas

Qual o limite para a tecnologia em nossas vidas?

A tecnologia a favor das vendas

A partir do momento em que a tecnologia foi sendo adaptada às nossas vidas, ela foi se integrando automaticamente com aquilo que fazíamos em nosso dia-a-dia.

Nós acreditamos especialmente que a tecnologia em vendas proporciona um benefício aos empreendedores e, por isso, trabalhamos diariamente para ajudar vendedores, equipes de vendas e empreendedores a fazerem o melhor uso possível da tecnologia.

A nossa vivência tem nos mostrado que a tecnologia permite nos transformar em melhores vendedores com a adoção da rotina da tecnologia em nossas vidas.

Por isso, selecionamos abaixo 6 razões para usar a tecnologia a seu favor:

#1. Controle e gestão do tempo

A falta de tempo é uma reclamação de ampla maioria das equipes de vendas. Mas, ao estudarmos um pouco melhor a relação da equipe de vendas com o tempo, descobrimos que o problema não é a falta de tempo.

O problema das equipes de vendas é a gestão e o controle do tempo.

Percebemos que, muitas vezes, 30 minutos a mais em uma reunião, um almoço de negócios, ou trânsito, coloca a agenda do vendedor de cabeça para baixo.

E muitas vezes, mesmo usando uma agenda, a organização fica complicada. A verdade é que, mesmo tendo um controle de nossas tarefas, não temos tanto controle do tempo quanto imaginamos e, muitas vezes, não seguimos as coisas como gostaríamos ou imaginamos.

Por isso, a tecnologia pode ajudar o profissional de vendas gerir e controlar melhor o tempo.

Não apenas marcar reuniões, mandar e-mails, SMS’s e usar o CRM através de tablets e smartphones, mas também fazer videoconferências com clientes que estão muito longe.

Além de não esquecer pequenas tarefas, como responder um e-mail, mandar uma informação relevante para um cliente ou fazer aquela ligação para aquele cliente toda sexta-feira.

A tecnologia de vendas nos possibilita lembrar de todos os detalhes que nossa mente simplesmente deixa escapar na correria do dia-a-dia.

#2. Controle comercial

Nós falamos sobre a nossa experiência em desempenho de equipes comerciais.

Todo vendedor acredita que possui todas as informações de seus clientes na cabeça. Quantas vezes simplesmente achávamos que sabíamos tudo o que um cliente precisava, ou tudo que ele pediu e algo simplesmente passou despercebido?

A tecnologia em vendas nos permite ser rigorosos no momento de servir o cliente e de observar tudo o que ele espera da sua empresa. Isso facilita não apenas a moldar a proposta da sua empresa às necessidades do cliente, mas também a ajudar o cliente a comprar de você.

E não estamos falando apenas de software de CRM. Estamos falando de lembretes, anotações de primeiras impressões após a reunião e observações para os próximos encontros. Ter tudo isso em mãos é um diferencial produtivo.

#3. Melhores maneiras de interagir com o cliente

Antes da tecnologia, vendas se resumia a contatos telefônicos e visitas. Depois da tecnologia temos contatos por e-mail, SMS, mensagens instantâneas, conferências online, mídias sociais, como também telefonemas e visitas presenciais.

Ou seja, a tecnologia incorporou às vendas algumas possibilidades de interação entre vendedores e clientes que antes não existiam.

Para uns, isso tornou as vendas mais frias e algo mais impessoal. Mas, a nossa opinião é que isso aumentou o diálogo entre vendedores e clientes.

O que antes precisava de dedicação exclusiva de ambas as partes, parar o que estava fazendo e ligar, ou marcar uma reunião, foi substituído por algo mais simples e de igual importância.

Seja por telefone, Facebook, LinkedIn, Skype ou pessoalmente, todo cliente gosta e precisa enxergar interesse genuíno por parte do vendedor.

A tecnologia em vendas tornou isso muito mais autêntico e verdadeiro, já que as relações passaram a ser mais fluídas.

Se um cliente estiver em reunião, ele não deixará de receber o seu e-mail. Ele simplesmente vai receber e responder no melhor momento para ele.

Assim, isso torna o fato da relação comercial ser muito menos intrusiva e mais verdadeira. Afinal, nenhum vendedor quer parecer intrometido.

tecnologia em vendas

A tecnologia permite uma maior interação entre clientes e vendedores.

#4. Inteligência de mercado

Observar e mapear a concorrência tornou-se muito mais simples. Afinal, hoje para mensurar o seu desempenho é preciso muito menos esforço do que a poucos anos atrás.

Afinal, hoje é possível que você se cadastre no e-mail marketing de seu cliente e saiba seu preço, se disfarce e ligue para a concorrência e experimente seu atendimento.

E, obviamente, teste sua equipe de vendas para ver como eles trabalham e como se relacionam com o cliente.

E o mais importante: sem precisar sair do escritório.

Nós não estamos dizendo para você fazer nada disso. Mas, será que a sua concorrência já não fez esse teste alguma vez? Como você vai saber?

Apesar dessas não serem nenhuma das ferramentas oficiais de inteligência de mercado, hoje é muito mais acessível e mais fácil obter qualquer informação sobre a concorrência.

A grande diferença é o que a sua empresa vai fazer com essas informações: agir, ou reagir à mudança?

Use a tecnologia como uma ferramenta de inteligência para saber como a concorrência, seus fornecedores e o público em geral se posiciona com relação ao seu produto ou serviço.

#5. Medir o desempenho

Grande parte dos vendedores acredita ser muito melhor do que realmente é. Isso não é um problema apenas de vendedores, mas de todo profissional de excelência.

Ao utilizar ferramentas de vendas apropriadas, como o CRM e um software de gestão de projetos, é possível mensurar o real desempenho de cada profissional. Isso é de interesse não apenas de empresas, como de vendedores também.

Afinal, quem não quer obter o melhor desempenho possível?

E, é possível aprender muito sobre isso com o CRM, mostrando a eficácia de suas negociações, índice de fechamento, rejeição, abandono e inatividade.

Com isso, cada vendedor da equipe poderá saber no que precisa melhorar para que o seu desempenho esteja de acordo com o seu potencial.

#6. Acompanhar a adoção de seu produto

Algumas empresas oferecem uma solução para seus clientes. E, após o processo de vendas, eles simplesmente entregam o produto, sem acompanhar como os clientes farão uso de sua solução.

Vendedores de verdade querem saber como seus clientes e usuários estão se adaptando ao processo de adoção de seu produto, para ajudar na implementação de seu produto e na utilização.

Grandes vendedores não querem simplesmente que seus clientes apenas comprem o produto. Querem que eles o usem.

E a tecnologia em vendas permite que se faça isso de maneira pouco intrusiva e muito didática.

No Agendor, nós acompanhamos diariamente nossos clientes no processo de adoção do CRM e estamos sempre buscando interagir com nossos clientes e suas equipes de vendas, para que eles tirem o máximo de proveito da ferramenta.

Quando a sua empresa se interessa realmente pela maneira na qual seus clientes usam seus produtos, a venda é apenas um detalhe, já que o que importa é o sucesso do cliente na adoção de seu produto.

Confira: Como um app para vendedores deixa a gestão de vendas na palma de sua mão

A linha entre a tecnologia e vendas

O excesso de tecnologia nas empresas pode atrapalhar diretamente as vendas, da mesma maneira que a falta completa de tecnologia pode colocar um vendedor de volta na rua, como um caixeiro viajante.

É justamente o equilíbrio entre tecnologia e a falta dela que vai ajudar a você ter um desempenho melhor nas vendas.

Nós acreditamos na tecnologia de vendas para aprimorar as nossas habilidades, não para torná-las artificiais e um impeditivo para os negócios.

Já que falamos no caixeiro viajante, precisamos lembrar bem que é justamente o seu relacionamento, seu conhecimento dos clientes e seu contato intimista com cada cliente, que lhe garantirá sempre vender mais para as mesmas pessoas.

Dito isso, antes de passar para o próximo cliente, antes de deixar o processo de vendas totalmente automatizado, lembre-se que a automatização fará você aumentar a sua área de atuação, mas é a sua capacidade de humanização que aumentará a sua efetividade.

Encontre o equilíbrio. É justamente o espaço entre a automatização do atendimento com seus clientes e a personalização das vendas, que irá transformá-lo em um vendedor de sucesso.

Antes de automatizar o processo de vendas, lembre-se que a sua métrica não deve ser apenas número total de clientes, mas sim número total de recompra de clientes.

E para isso, é preciso misturar muita tecnologia e relacionamento. Os 2 ingredientes separados não vão conseguir isso sozinhos.

Da próxima vez que você dispensar uma ligação para seu cliente, lembre-se disso.

A tecnologia em vendas mudou o cenário competitivo

A tecnologia não mudou apenas a maneira com que nos relacionamos e compramos, mas sim a maneira com que nossas empresas competem em um mercado onde o consumidor tem todo e qualquer tipo de informação em suas mãos.

A tecnologia nas empresas pode aproximar você de seus clientes e concorrentes, ou manter você a quilômetros de distância.

Veja como usar a tecnologia em vendas em seu negócio baixando nosso e-book gratuito: CRM: Atraia, Fidelize e Satisfaça mais Clientes

Funil de Vendas do Agendor Coloque em prática essas dicas com nossa plataforma de aprimoramento em vendas Teste por 14 dias grátis!

Dicas de vendasEstratégias de vendasFerramentas de vendas e CRM



  1. Marcio Hiroshi Okabe

    Concordo, as pessoas valorizam coisas simples como um telefone mais pessoal, lembrar de fatos pessoais, etc.
    Não resisto a fazer um comentário, uma “tecnologia” que está revolucionando muitas áreas é o PREZI que está substituindo o PowerPorint.
    Visitem o site http://www.prezibrasil.com.br que é o blog com mais conteúdo sobre Prezi no Brasil.

  2. Gustavo Paulillo

    Marcio, o Prezi é uma ferramenta realmente fantástica! Também gosto de utilizá-la. Bacana ter indicado o blog aqui. Abraço.

  3. Corretor. Walter Costa

    MUITO BOM O TEXTO. OBRIGADO POR COMPARTILHAR ESSAS DICAS QUE VALEM OURO!

  4. Gustavo Paulillo

    Bacana que gostou Walter!

  5. José Antônio Coelho

    Concordo que os beneficios que a moderna tecnologia nos proporciona
    é incontestável;Isto ninguém pode negar, entretanto, como você bem o disse , estreitar o relacionamento com o “Olho-no-olho” através de um contato via Skype ou mesmo via telefone, mostrando ao cliente que por detrás daquela negociação, há um ser humano ainda não é tudo,porque “nada substitui um aperto de mão, olho-no-olho” o que vale dizer: De vez em quando, marque um encontro com seu cliente, vá visitá-lo, ele na certa ficará surpreso com sua atitude… e quem vai ganhar (e muito) com esta atitude é VOCÊ ! Pense nisto !

  6. Gustavo Paulillo

    Com certeza José. E isso é importante para a evolução e aprimoramento do seu negócio como um todo. São de seus clientes que devem sair os insights sobre a direção que você tomará (mas as decisões cabem a sua empresa). Abraço

  7. Paulo Amaral

    É verdade! E-mail, telefone, chat e etc são importantes e indispensáveis. Mas a visita continua sendo a etapa mais importante do processo de vendas. Nada tem a mesma poder de persuasão do que o contato cara a cara.

  8. Gustavo Paulillo

    Pois é Paulo, ainda mais quando as pessoas tem certas práticas de persuasão! Me lembro de uma apresentação que participei, onde o vendedor / dono da empresa conseguiu convencer e “encantar” todos da sala, mesmo tendo um produto inferior ao oferecido pelos concorrentes.

    Já ouvi falar que experiências sensoriais como o cheiro do café, música ambiente e iluminação também contribuem para o “encantamento” presencial! Abraço

  9. Geraldo Iannini

    Boa noite Gustavo,
    Mais uma vez você nos surpreende com seu comentário, que aliás, é de grande importância para quem atua no campo das vendas.
    Vou te contar uma historinha rápida:
    Recentemente cheguei em uma empresa e encontrei todos, sem exceção,
    parados e quase dormindo em cima das mesas de trabalho. Não havia energia elétrica. Ai a empresa parou porque não tinha internete, telefone,não podiam nem processar os meus pedidos naquele dia.
    Final das contas, teve cliente que cancelou pedido porque houve atraso na entrega.
    Sabe que quem se prejudicou foi o vendedor. Como não sou de meias palavras chamei a atenção de todos inclusive o dono da fábrica, para provocar uma mudança nas rotinas e nos atendimentos.
    Voltando à sua matéria comentada, parabenizo-o e toda a Equipe do Agendor.
    Sds.
    Geraldo Iannini
    GLI Representações

  10. Gustavo Paulillo

    Incrível Geraldo. Têm empresas que deixam a motivação do lado de fora da empresa (ou em casa) e nem pensam em contribuir para o crescimento. Mas sabe o que acho? Acho que nesses casos, uma atitude drástica precisa vir do topo. O pessoal costuma colocar a culpa nos funcionários, mas cabe à gerência passar a visão da empresa, valores, metas, recompensas e mostrar que há oportunidade de crescimento na empresa dele.

    Muito bacana ter compartilhado sua experiência! Agradeço mesmo pelos elogios. Abraço.

  11. Joilson Machado

    Muito bom Gustavo. Trabalho como gerente comercial numa empresa que fornece software para empresas e contadores. Certo dia em uma reunião de rotina o dono da empresa estava insatisfeito com o atendimento do nosso suporte técnico e falou a seguinte frase: “Nós estamos aqui para robotizar ao máximo a mão de obra do nosso cliente, mas o nosso atendimento tem que ser humanizado”. Ou seja, queremos que cada vez mais os nossos clientes usem os nossos produtos e ganhe tempo para fazerem outras coisas, mas na hora em que ele precisar terá PESSOAS do outro lado prontas para atendê-las e se envolverem ao máximo até que seus problemas sejam totalmente solucionados. Afinal somos humanos e não máquinas!

Artigos relacionados

Venda com todo seu potencial!

Experimente por 14 dias grátis