Inovar e descobrir novas maneiras de entregar o que seus clientes desejam é um desafio para qualquer empreendedor ou gestor de negócios.

Você sabia que os seus concorrentes e empresas do seu segmento podem ser uma grande fonte de inspiração para implementar melhorias na sua empresa e aumentar sua competitividade?

Kit de Planilhas de Vendas

3 planilhas para te ajudar a planejar a sua rotina comercial

Por meio de uma análise estratégica e comparativa das melhores (e piores) práticas adotadas por empresas que atuam no mesmo mercado que o seu, você consegue aprender bastante com os erros e acertos da concorrência e utilizar esse conhecimento a favor da sua empresa.

A essa análise dá-se o nome de benchmarking. Você já ouviu falar?

Basicamente, trata-se de um estudo que busca avaliar as ações e resultados da sua empresa em comparação com os seus principais concorrentes. A partir dessa avaliação, busca-se identificar o que pode ser replicado na sua empresa e os erros que deverão ser evitados.

Com o benchmarking, é possível reduzir os custos operacionais, potencializar a produtividade das equipes e ampliar significativamente a margem de lucro da empresa.

Tendo isso em vista, elaboramos aqui um conteúdo que vai esclarecer todas as suas dúvidas sobre benchmarking e mostrar por que vale a pena implementar essa estratégia.

Convidamos você a continuar a leitura para conferir nas próximas linhas:

  • O que é benchmarking?
  • Para que serve o benchmarking?
  • Quais são os tipos de benchmarking?
  • Quais são as vantagens de fazer benchmarking de empresas competidoras?
  • Princípios do benchmarking
  • Quais são as fases do processo de benchmarking?
  • Passo a passo: como fazer um benchmarking de uma empresa?
  • Exemplos de benchmarking em empresas

Leia também: 5 dicas para o crescimento da empresa: para de se perguntar “Como crescer minha empresa?”

O que é benchmarking?

Podemos começar definindo o que é benchmarking pela sua tradução. Em português, “benchmarking” significa “referência”.

No contexto organizacional, benchmarking é o nome dado a uma avaliação comparativa que tem como referência as práticas adotadas por outras empresas.

Trata-se de um processo de pesquisa que uma empresa faz de seus principais concorrentes a fim de analisar o desempenho de seus produtos, serviços e estratégias em geral em comparação com a concorrência.

O benchmarking envolve a coleta e análise de dados e informações de outras empresas. A partir disso, compara-se as práticas e os resultados das concorrentes com as práticas e resultados do seu modelo de negócio.

Quais são os tipos de benchmarking?

Existem diferentes tipos de benchmarking que você pode fazer. A escolha do tipo ideal vai depender das necessidades e objetivos da sua empresa.

1 – Benchmarking competitivo

Podemos definir o que é benchmarking como aquele com foco nos concorrentes diretos da sua empresa

2 – Benchmarking genérico

Esse tipo de benchmarking se aplica a empresas com processos semelhantes, mas que não necessariamente estão inseridas no mesmo mercado.

3 – Benchmarking funcional

É aplicável a empresas que não fazem parte do mesmo setor que o seu. O foco está em processos e boas práticas que podem servir de inspiração para qualquer modelo de negócio.

4 – Benchmarking interno

No benchmarking interno, é feita a avaliação de práticas e estratégias entre os setores da mesma empresa. Por exemplo, o que o departamento de finanças tem feito que pode ser adaptado ao time de marketing?

5 – Benchmarking colaborativo

Nesse tipo de benchmarking, duas empresas se comprometem a se ajudarem com a troca de experiências e o fornecimento de dados e informações relevantes sobre seus processos e práticas adotadas.

Para que serve o benchmarking?

O benchmarking serve como uma forma de aprender com os erros e acertos de outras empresas. A partir dessa estratégia, é possível adaptar as melhores práticas da concorrência à realidade da sua empresa.

E isso é muito importante para o desenvolvimento de qualquer organização! Sabe por quê? Pois muitas vezes, no dia a dia de um negócio, perde-se a noção do que está acontecendo além das paredes do escritório. Algo que pode ser fatal para a competitividade!

O benchmarking tem como finalidade permitir que você torne seus processos e estratégias mais eficientes e potencialize seus resultados com base nas ações de modelos de negócios que fazem parte do mesmo mercado que o seu.

Cabe lembrar, ainda, que esse tipo de ação deve ser realizada continuamente, como forma de calibrar suas estratégias de produto, marketing e vendas. 

Quais são as vantagens de fazer benchmarking de empresas competidoras?

Agora que você já sabe o que é benchmarking competitivo e para que serve o benchmarking de empresas competidoras, é hora de conferir alguns benefícios que esse tipo de análise pode trazer para o seu negócio. São eles:

  • Identificação de novas tendências do mercado;
  • Manutenção da competitividade da sua empresa;
  • Maior esclarecimento sobre os pontos que precisam ser melhorados na gestão do negócio;
  • Aprendizado com empresas bem sucedidas em suas estratégias;
  • Definição de um plano de crescimento mais bem estruturado;
  • Maior alinhamento entre a empresa e a as melhores práticas de seu setor;
  • Favorecimento da cultura focada na melhoria contínua;
  • Profissionalização e otimização dos processos internos;
  • Redução de falhas;
  • Diminuição de custos;
  • Aumento da produtividade.

Veja também em nosso blog: 4 estratégias de marketing e design para destacar empresas

Aprenda mais: 10 estratégias para conquistar mais clientes

10 estrategias para conquistar mais clientes

Princípios do benchmarking

Como você pôde perceber, o que é benchmarking senão uma estratégia que ajuda a orientar melhor as decisões da empresa e melhorar seu desempenho em diferentes aspectos do negócio, não é mesmo?

Para que o benchmarking seja bem sucedido, é necessário seguir alguns princípios que vão ajudar a garantir uma boa execução das análises sobre os seus concorrentes.

Veja a seguir que princípios são esses.

1- Legalidade

Os dados e informações das empresas que você pretende analisar devem ser obtidos de forma legal. Ou seja, você não deve infringir nenhuma lei para conseguir o que precisa – como se passar por outra pessoa para conseguir informações, por exemplo.

2- Reciprocidade

Sempre que possível, busque oferecer informações em troca para as empresas das quais você vai fazer o benchmarking. Lembrando que elas não precisam ser apenas suas concorrentes, mas também organizações que atuam no mesmo mercado e dividem público com a sua. 

3- Confidencialidade

As informações que você obter de outras empresas devem ser mantidas em sigilo. Não as divulgue de maneira deliberada e sem a devida autorização.

A boa prática do benchmarking está relacionada com os conceitos de governança corporativa e de compliance.

Como fazer benchmarking: Quais são as fases do processo de benchmarking?

Se você chegou até aqui é porque já entendeu o que é benchmarking e está interessado em saber como fazer benchmarking, é importante que você preste atenção nas fases dessa análise comparativa. São elas:

1 – Planejamento

Na fase de planejamento, você define o tipo de benchmarking, suas motivações, as empresas que serão analisadas, os processos que as práticas que você quer investigar e os métodos para coletar os dados.

Além disso, é importante também considerar o cronograma para coleta e avaliação dos dados.

2 – Coleta de dados

Nesta segunda fase, você deverá ir à campo em busca dos dados que mais interessam para as suas análises de benchmarking. Defina as técnicas que serão utilizadas para isso e siga o cronograma.

Diversos softwares podem ajudar você a coletar e organizar dados. Na área de vendas, o mais indicado é o CRM, principalmente para o benchmarking interno.

Veja as principais vantagens de uma ferramenta de CRM:

3 – Análise

Com os dados em mãos, é hora de analisá-los. Faça uma leitura minuciosa dos números, busque identificar erros e acertos, descubra quais estratégias podem ser replicadas na sua empresa, faça relações com a o seu modelo de negócio.

4 – Adaptação

Com base nas análises da fase anterior, determine quais pontos da sua empresa deverão ser modificados. Monte uma estratégia de adaptação às novas práticas, metodologias e processos.

5 – Implementação

Na última fase do benchmarking, você deverá implementar as mudanças com foco em obter melhorias na sua empresa. Envolva os colaboradores, explique como as coisas serão a partir de agora, promova treinamentos e monitore o desempenho das equipes.

O ideal é desenvolver um plano de ação para isso. Você sabe como criar um? Então, confira este post do nosso blog: Plano de ação 5W2H: tire seus projetos do papel!

Passo a passo: como fazer um benchmarking de uma empresa?

Tendo em vista as 5 fases que você acabou de conferir, existem alguns passos essenciais de como fazer um benchmarking de uma empresa que você deverá seguir caso queira fazer esse tipo de análise comparativa.

Passo 1 – Identifique o que precisa melhorar na sua empresa?

O primeiro passo de como fazer benchmarking consiste em entender as deficiências da sua empresa, apontando os pontos que precisam ser melhorados.

Passo 2 – Selecione as empresas que serão avaliadas

Escolha quais empresas você vai avaliar para fazer a análise comparativa e obter insights. Selecione dois ou três modelos de negócio, que podem ou não ser seus concorrentes.

Passo 3 – Estabeleça os aspectos que serão analisados

Coloque no papel os aspectos que você quer avaliar nas outras empresas, como finanças, marketing, inovação, logística etc.

Passo 4 – Faça a coleta dos dados

Para o coleta de dados, você pode fazer pesquisas na internet ou então ir diretamente às empresas solicitar os dados que você precisa para o seu benchmarking.

Passo 5 – Compare e analise os dados das outras empresa com os do seu negócio

Faça a análise de tudo o que você conseguir coletar, buscando criar relações com a realidade da sua empresa. Identifique o que pode ser replicado e quais erros devem ser evitados.

Passo 6 – Monte um relatório com as suas conclusões

Depois de analisar tudo, coloque as suas conclusões em um relatório. Aponte as oportunidades identificadas e os pontos que devem ser melhorados.

Exemplos de benchmarking em empresas para se inspirar

Para que você possa se inspirar, separamos aqui casos de benchmarking em empresas que deram muito certo.

Bombril

Quando a Bombril surgiu no mercado, ela já tinha como uma de suas maiores concorrentes a Assolan. A empresa, então, realizou uma série de estudos e conseguiu superar a Assolan em seus pontos fortes e corrigir em si mesma os erros de sua concorrente, especialmente na gestão de marketing.

Gol Linhas Aéreas

A companhia de aviação Gol fez o benchmarking de empresas internacionais do mesmo setor que haviam sido bem sucedidas na implementação do modelo de gestão “low cost”, como a EasyJet e a Ryanair.

Em um dos mais emblemáticos casos de benchmarking em empresas, a Gol conseguiu diminuir o preço de suas tarifas para abaixo da média do mercado a partir de uma série de cortes de gastos, como o não fornecimento de alimentação gratuita para os passageiros.

Não é errado olhar para a grama do vizinho para saber se é mais verde

E aí, ficou claro o que é benchmarking, para que serve e como fazer?

Não há nada de errado em olhar para a grama do vizinho para saber se ela realmente é mais verde.

Como você pôde perceber nos exemplos de benchmarking em empresas que acabamos de citar, essa prática é fundamental para a manutenção da competitividade.

Seguindo os princípios de o que é benchmarking e as etapas fundamentais que mostramos aqui, sua empresa poderá obter melhores resultados e ocupar posição de destaque no mercado em que atua.

Confira um pouco do que o Agendor e a Ramper fazem para manter seu funil de vendas sempre bem suprido de leads, aproveite e inclua essas dicas em seu benchmarking: WEBINAR – Desafios e novas estratégias para manter a alimentação do funil de vendas