O que você conhece sobre o que é receita recorrente e como ela poderia ser utilizada pelo seu negócio?

O modo mais tradicional de vendas consiste na realização de transações únicas. Ou seja, o cliente vai até a loja, compra o que precisa e depois vai embora. Pode ser que ele volte para comprar novamente ou não. E, cada vez que uma venda é feita, demanda novos esforços da equipe. 

Diante disso, para manter um nível de faturamento mais estável e com menor uso de recursos, muitas empresas passaram a apostar no modelo de cobrança recorrente.

Essa alternativa vem ganhando cada vez mais adeptos. Tanto é que, somente no Brasil entre os anos de 2014 e 2018, foi registrado um crescimento de 167% no mercado de negócios com receita recorrente. Os dados são da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm).

Já o relatório Mercado Americano de Pagamentos Recorrentes 2017-2021 prevê que, até o final de 2021, as transações comerciais via pagamento recorrente vão atingir a marca de R$ 1,8 trilhões.

Se você tem interesse em implementar o modelo de receita recorrente na sua empresa e deseja saber mais sobre esse assunto, fique tranquilo que vamos explicar tudo o que você precisa saber.

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo!

Nas próximas linhas deste artigo, você vai conferir o que é receita recorrente, que indicadores acompanhar e as vantagens que esse modelo oferece:

  • Previsibilidade de receita;
  • Diminuição da inadimplência;
  • Aumento na retenção de clientes;
  • Redução do Custo de Aquisição de Clientes.

Além disso, vamos mostrar também alguns exemplos de negócios com receita recorrente para você se inspirar.

Leia também: Cobrança recorrente: por que este modelo tem chamado tanto a atenção? 

O que é modelo de negócio de receita recorrente?

Podemos definir o que é receita recorrente como uma modalidade em que o cliente realiza pagamento em uma frequência previamente acordada para ter acesso a produtos ou serviços oferecidos da empresa com a qual ele firmou um contrato.

Empresas que operam sob o modelo de receita recorrente mensal, por exemplo, recebem todo mês de seus clientes uma quantia em dinheiro e disponibilizam para ele o acesso a determinado serviço ou produto durante o mês vigente.

A cobrança costuma ser feita automaticamente via cartão de crédito, débito automático ou boleto. Se o pagamento não for feito, o acesso é interrompido até que tudo se normalize.

Em vez de ter que repetir o procedimento de compra toda vez que quiser adquirir o produto ou serviço, o cliente fornece seus dados apenas uma vez e todos os meses (ou outra frequência acordada entre as partes) será feita a cobrança pelo acesso, gerando receita recorrente para a empresa.

Veja mais: Guia de vendas SaaS: como ter um modelo eficiente

Quais as vantagens de adotar o modelo de receita recorrente mensal?

A implementação do modelo de receita recorrente mensal pode trazer uma série de benefícios para a sua empresa. Confira a seguir alguns motivos para adotar essa modalidade no seu modelo de negócio.

1 - Previsibilidade de receita

Ao aderir ao modelo de receita recorrente, é possível ter maior previsibilidade sobre quanto a empresa vai faturar mensal, semestral e anualmente.

Com isso, consegue-se planejar melhor os investimentos e ter um controle financeiro mais eficaz.

Com um painel detalhando sua métricas fica mais fácil fazer previsões de vendas, veja como o Agendor pode ajudar você, assistindo a este vídeo:

Leia mais: Como fazer previsão de faturamento: 5 passos para aplicar melhor seu capital

2 - Diminuição da inadimplência

A cobrança recorrente é feita de forma automática, pelo meio de pagamento escolhido na contratação. Portanto, se o cliente não pagar, ele não terá acesso ao produto ou serviço que ele contratou.

Isso tende a reduzir a inadimplência e também os recursos investidos na cobrança de faturas atrasadas. 

DICA: O que é inadimplência no B2B e como usar o CRM para lidar com ela

3 - Aumento na retenção de clientes

Negócios com receita recorrente conseguem reter os seus clientes por mais tempo, pois o ciclo de compra não precisa se repetir toda vez que ele quiser adquirir seus produtos e serviços.

Ou seja, são evitadas aquelas situações em que por algum motivo a recompra é postergada. 

Veja também: O que é a retenção de clientes: 7 dicas práticas

4 - Redução do Custo de Aquisição de Clientes

O modelo de receita recorrente mensal permite que a empresa reduza seus custos destinados à aquisição de novos clientes.  Mas por quê?

Pois o modelo é baseado em planos de vendas, cujas vantagens e diferenciais já foram testados e aprovados por diversos outros clientes. Assim, fica muito mais fácil mostrar para os novos clientes que centenas (ou milhares) de pessoas já usam o serviço e se sentem satisfeitas com ele. 

Entenda o conceito: Custo de Aquisição de Clientes: porque é importante mantê-lo sob controle

Indicadores de desempenho para receita recorrente

Para garantir o bom desempenho do seu negócio no modelo de receita recorrente, é importante que se faça o acompanhamento de alguns indicadores-chave. São eles:

  • Ticket médio: valor gasto em média pelos clientes a cada compra;
  • Faturamento Mensal Recorrente (MRR): valores recorrentes que a empresa recebe a cada mês, com a soma de todos os clientes ativos;
  • Faturamento Anual Recorrente: o valor total de todos os recebimentos recorrentes durante um ano;
  • Custo de Aquisição de Clientes (CAC): todos os valores gastos para conquistar novos clientes, pelo marketing e por vendas, dividido pelo número de clientes conquistados no período; 
  • Customer Lifetime Value (CLTV): o valor médio que um cliente deixa para a empresa durante seu relacionamento com ela;
  • Taxa de Churn: o número de clientes perdidos pela empresa durante um período, dividido pelo número de clientes no início desse período.

Veja também: As principais métricas SaaS que você precisa ficar de olho!

E se você quer mais dicas de indicadores vendas, temos mais alguns para você:

Indicadores de performance para vendedores

Negócios com receita recorrente: 3 exemplos B2B para se inspirar

Várias empresas têm obtido bons resultados no modelo de receita recorrente, porém, muitas vezes, conhecemos apenas os casos de sucesso de modelos B2C - como os clubes de assinatura de livros, vinhos, brinquedos, discos, entre outros produtos que chegam mensalmente em nossas casas.

Entretanto, existem muitos modelos inspiradores e até de reinvenção de negócios no B2B. Vamos conhecer alguns deles?

Agendor - Software de CRM

O Agendor é um modelo de Software as a Service (SaaS), ou, traduzindo para o português, software como serviço.

O que isso significa na prática? Que, em vez de uma empresa comprar um sistema de CRM e instalá-lo nas máquinas dos vendedores, ela o contrata como um serviço, em um modelo de assinatura e acesso na nuvem. Com isso, além de ter sempre o software atualizado, o acesso à tecnologia é mais ágil e econômico.

Daryus - Consultoria em Segurança da Informação e Cibersegurança

Não é apenas tecnologia que pode ser contratada em modelo de assinatura no B2B. Empresas de consultoria como a Daryus já possuem modelos de serviços de outsourcing de especialistas em pacotes mensais de horas para seus clientes. Assim, em vez de realizar projetos pontuais, há também a receita recorrente por meio de um pacote de horas para empresas que não possuem times internos nessas áreas.

Simpress - Plataforma de outsourcing de equipamentos

A Simpress possui um modelo de negócio baseado em outsourcing de multifuncionais, impressoras, tablets, smartphones, notebooks e desktops. Desta forma, seus clientes contratam os equipamentos sem gerar patrimônio interno e facilitando a manutenção e o processo de troca para novas tecnologias.

Seu negócio pode ter um modelo recorrente?

Nesses exemplos, vimos que a receita recorrente não precisa ser o único modelo de receita de uma empresa e, ainda, que é possível oferecer serviços e produtos por assinatura em diferentes mercados. Será que na sua empresa existe alguma oportunidade nesse sentido? Ou será que é possível começar um novo negócio com esse perfil?

Caso a resposta seja positiva, lembre-se de fazer um bom estudo de mercado e um plano de negócios completo para aproveitar as oportunidades e também surfar na tendência da receita recorrente. Afinal, esse mercado tende a crescer cada vez mais!

Fidelizar clientes é fundamental para quem usa o modelo de vendas recorrentes, por isso,que tal baixar nosso e-book gratuito? O passo a passo da fidelização Como encantar e conquistar o cliente