Saber como controlar o pagamento de clientes deve estar entre as prioridades de todo negócio. Afinal, essa prática pode garantir a sobrevivência de uma empresa. 

Basta considerarmos que, de acordo com dados da Serasa Experian, o número de brasileiros endividados quase atingiu a marca de 64 milhões em janeiro de 2020, o que, em termos percentuais, representa um aumento de 2,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. 

Nesse sentido, as instituições financeiras e as que trabalham com cartão de crédito representam os segmentos que mais sofreram com falta de pagamento, como você pode observar no gráfico abaixo.

Kit: Indicadores de desempenho

O guia completo para medir os indicadores de desempenho da sua equipe de vendas


grafico-inadimplencia-serasa

Crédito: Serasa Experian

Nesse contexto, não podemos nos esquecer que ainda não sabemos quais serão os efeitos da pandemia causada pela Covid-19.

Isso porque, enquanto alguns negócios vêm apresentando um aumento de demandas, como os e-commerces, alguns já vêm amargando sérios problemas em relação ao faturamento. 

Independentemente de qual seja o seu nicho, a cautela deve ser a palavra de ordem neste período de incerteza.

Para tanto, é essencial que você conheça medidas que priorizem essa questão e que tragam equilíbrio para o seu negócio. Saber como controlar o pagamento de clientes é, certamente, uma delas!

Para conhecer dicas práticas sobre o tema, efetuar um controle de pagamentos de clientes eficiente, evitar pagamentos em atraso e, assim, saber como evitar a inadimplência, basta ler este post até o fim.

Boa leitura! 

Como controlar o pagamento de clientes: dicas práticas para evitar a inadimplência

Confira, agora, dicas estratégicas para realizar um controle de pagamentos de clientes eficaz e, assim, diminuir os casos de inadimplência.  

1. Estabeleça uma rotina em seus processos financeiros 

O primeiro mandamento para saber como controlar o pagamento de clientes é: seja organizado e tenha uma rotina. Em outras palavras, é fundamental manter todos os seus processos financeiros em ordem, principalmente os relacionados a pagamentos.

Sendo assim, é importante que você tenha um conhecimento profundo sobre os clientes e saiba, com assertividade:

  • o vencimento de cada conta;
  • as formas de pagamentos preferidas de seus clientes;
  • os clientes que costumam pagar com antecedência; 
  • os clientes que geralmente atrasam. 

Pode até soar óbvio, mas ciente de todas essas questões, fica mais fácil estabelecer uma rotina de cobranças e, assim, se preparar com medidas estratégicas para cada perfil de clientes. 

Outro ponto que merece destaque é que essa organização também estimulará que você não atrase a sua emissão de cobranças, uma prática comum entre as empresas que tem como resultado direto o atraso de pagamentos. Percebe como é uma bola de neve?

2. Não tenha receio de cobrar 

Outra ação essencial para evitar a inadimplência é: não tenha receio de cobrar do cliente caso ele não quite o seu pagamento em dia.

Contudo, é claro que isso deve acontecer com delicadeza. Afinal, é comum que as pessoas se esqueçam de pagar.

Nesse cenário, caso trabalhe com mensalidades recorrentes e com um alto volume de pagamentos, ter um sistema de cobranças que envie mensagens personalizadas sobre atrasos é uma excelente alternativa. 

Ao adotar um recurso como esse, você evita o constrangimento de cobrança e conta com a segurança de que o processo ocorra de forma automatizada. 

3. Flexibilize os pagamentos 

Embora estabelecer prazos seja benéfico tanto para a organização financeira das empresas, como a dos clientes, em momentos mais desafiadores, como o de crises, por exemplo, promover a flexibilidade de pagamentos representa uma boa ideia. 

Isso porque algumas pessoas têm receio de estabelecer um compromisso de pagamento com uma data fixa, por não terem a certeza de que poderão cumpri-lo exatamente no dia. 

Sendo assim, vale a pena oferecer essa prática. Entretanto, é crucial definir políticas claras, como oferecer a opção de parcelas, fornecer outros meios de pagamento e postergar o prazo de vencimento. 

Essa ações, além de estimularem o bom relacionamento com o cliente, também podem promover o aumento do ticket médio

Nesse quadro, oferecer a opção de parcelamento também é uma boa ideia, já que essa medida pode incentivar o cliente a fechar pacotes mais completos. 

4. Valorize os bons pagadores

Uma medida estratégica para saber como controlar pagamentos de clientes e, assim, evitar a inadimplência é: valorize os bons pagadores.

Essa atitude simples pode ser bastante eficiente. Para isso, você pode estimulá-lo, concedendo descontos e condições especiais de pagamentos. Essa ação o incentivará a pagar em dia e, até mesmo, de forma antecipada. 

Para incentivar o pagamento antecipado, por exemplo, uma boa dica é aplicar ações de marketing que valorizem esse benefício. Também é importante que a fatura apresente o valor do pagamento antecipado. 

Como controlar o pagamento de clientes: dica bônus 

Uma dica bônus e importante sobre o tema abordado nesse post é: abrace a tecnologia. Ao adotar um recurso que automatize e que, assim, otimize o controle de pagamentos digitais, é possível elevar a experiência do cliente para outro patamar.

Afinal, ao perceber que toda a jornada de compra acontece de forma fluida e sem redirecionamentos, o consumidor se sente mais seguro. Logo, começa a depositar mais confiança na sua empresa, o que contribui para o  processo de retenção e fidelização.

Neste texto, você conheceu dicas práticas para realizar um controle de pagamentos efetivo. Você gostou desse conteúdo? Então, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais!

Este artigo foi escrito pela equipe da iugu, uma plataforma que automatiza pagamentos e que oferece soluções personalizadas para controlar as operações financeiras de ponta a ponta.