Existem diferentes tipos de liderança que podem ser adotados para comandar uma equipe de trabalho, um departamento ou uma organização.

De fato, liderar é uma tarefa repleta de desafios, especialmente no que se refere ao relacionamento que é construído entre líder e liderados.

Um líder precisa ser capaz de engajar seus colaboradores, ajudá-los a desenvolver suas habilidades e extrair o máximo potencial de todos aqueles que estão sob seu comando.

Nesse sentido, a liderança transformacional é um modelo interessante para inspirar os colaboradores, incentivar a inovação e criatividade e construir equipes mais fortes.

Se você tem interesse em conhecer mais sobre essa forma de liderar, prossiga a leitura deste conteúdo e confira nas próximas linhas:

  • O que é liderança transformacional?
  • Quais são os elementos da liderança transformacional?
  • Principais objetivos da liderança transformacional
  • Quais são as características de um líder transformacional?
  • Liderança transformacional e transacional: qual a diferença?
  • Como praticar a liderança transformacional?
  • Exemplo de liderança transformacional

Veja mais: Conheça seu estilo para turbinar a liderança no trabalho

O que é liderança transformacional?

A liderança transformacional é um conceito que tem sua gênese no livro “Rebel Leadership: Commitment and Charisma in a Revolutionary Process’‘, de 1973 e escrito pelo sociólogo James V. Downton.

Alguns anos mais tarde, em 1978, esse tipo de liderança ganhou maior popularidade depois que o historiador e cientista político James MacGregor Burns publicou o livro “Leadership”.

Burns define a liderança transformacional como um modelo em que líderes e liderados se ajudam de forma mútua em busca de objetivos em comum. O líder cria uma conexão com os colaboradores de modo a elevar a moral e a motivação do time.

Já em meados da década de 1980, o pesquisador Bernard M. Bass foi mais além nos estudos de Burns. No livro “Leadership and Performance”, Bass conceitua a liderança transformacional como um modelo em que o líder trabalha lado a lado com seus subordinados na identificação e implementação de mudanças necessárias.

A liderança é feita por meio da inspiração e pelo exemplo que o líder dá para os demais colaboradores que estão sob o comando dele. Essa postura do líder serve de estímulo para que todos busquem sempre dar o melhor de si na busca por resultados cada vez mais desafiadores e satisfatórios.

Na liderança transformacional, os colaboradores têm autonomia para tomarem decisões sobre a execução de suas tarefas diárias, tendo em vista que receberam treinamento e estão devidamente capacitados.

Veja também: Treinamentos para liderança: 5 tipos de capacitação para desenvolver líderes e equipes

Quais são os elementos da liderança transformacional?

Os 4 elementos da liderança transformacional são:

  1. Influência idealizada;
  2. Motivação inspirada; 
  3. Estímulo intelectual;
  4. Consideração individualizada.

Para que você possa entender melhor o que é liderança transformacional, separamos aqui mais detalhes dos elementos essenciais desse estilo de liderança, que resultaram dos estudos de Bernard M. Bass sobre essa temática.

Bass chegou a quatro componentes que dão base à liderança transformacional. São eles:

1. Influência idealizada

Na liderança transformacional, os líderes influenciam o comportamento dos liderados e são como um exemplo ideal a ser seguido.

2. Motivação inspirada

Neste elemento, os colaboradores se inspiram na figura do líder e isso serve como motivação para eles.

3. Estímulo intelectual

Líderes transformacionais estimulam os colaboradores a contribuírem na resolução de problemas e na concepção de soluções criativas

4. Consideração individualizada

Na liderança transformacional, as individualidades dos colaboradores são respeitadas e levadas em consideração na distribuição de tarefas e nas estratégias de desenvolvimento profissional.

Este infográfico traz 7 atitudes para ter sucesso em vendas, confira:

Leia mais: Estilos de liderança: encontre o seu tipo de liderança, aprimore-o e inspire o time de vendas

Principais objetivos da liderança transformacional

Um dos principais objetivos da liderança transformacional é liderar pelo exemplo. Ou seja, o líder precisa praticar aquilo que ele prega para o restante da equipe.

Esse estilo de liderar também busca inspirar os colaboradores a utilizarem a criatividade para implementar mudanças e promover transformações que vão impactar positivamente o time e a empresa.

A liderança transformacional promove uma cultura de responsabilidade, em que cada um sabe o que se espera deles e tem autonomia para executar suas atividades.

Quais são as características de um líder transformacional?

O líder transformacional tem como principal característica a capacidade de inspirar e motivar as pessoas que estão sob sua liderança.

Esse profissional consegue extrair o que cada colaborador tem de melhor e utiliza isso à favor do desempenho coletivo.

Também integram as características de um líder transformacional a visão estratégica, o comprometimento com o desenvolvimento da equipe e a habilidade para resolver problemas simples e complexos.

Quem exerce esse tipo de liderança sabe avaliar o grau de maturidade profissional dos colaboradores para, a partir disso, traçar planos para que eles consigam evoluir profissionalmente.

O líder transformacional acompanha de perto o desempenho de seus liderados, mas sem exercer o microgerenciamento. O líder dá a autonomia necessária para que os colaboradores possam exercer a criatividade e ter controle sobre o próprio ritmo de trabalho.

Na liderança transformacional, o líder serve de exemplo para os liderados, orientando-os sobre quais padrões morais e éticos seguir.

Liderança transformacional e transacional: qual a diferença?

A liderança transformacional é um estilo que faz oposição à liderança transacional. Esta última é considerada um modelo mais tradicional de liderar.

Enquanto a abordagem transformacional de liderar equipes tem uma pegada mais humanizada, que busca inspirar e motivar os colaboradores, na liderança transacional o foco está mais voltado para os resultados que são entregues.

Líderes transacionais pouco ou nada se importam com o exemplo que eles dão aos funcionários ou com o suporte oferecido para quem está sob seu comando.

Na liderança transacional, há muita pressão por resultados e uma preocupação em seguir padrões e métodos de trabalho à risca. Evita-se mudar o que já está estabelecido e que, de certa forma, funciona bem.

Diferentemente do estilo transformacional, na liderança transacional os colaboradores não têm voz nos processos de decisão. O líder concentra o poder de decidir sobre assuntos que impactam o coletivo; as decisões são tomadas de cima para baixo.

Os subordinados não têm autonomia na liderança transacional e precisam obedecer rigidamente às regras que são colocadas para eles.

Não há muito espaço para a inovação nem liberdade para que os colaboradores possam exercer sua criatividade na resolução de problemas nem na implementação de mudanças necessárias.

Posto tudo isso, é importante ressaltar que não se trata de dizer que a liderança transacional é pior e ultrapassada e que o melhor a se fazer é implementar o estilo de liderança transformacional.

Há casos em que a liderança transacional é a mais adequada, como em equipes menos experientes ou em setores nos quais os processos precisam ser padronizados e eventuais falhas podem representar riscos muito altos.

A escolha entre o estilo transacional ou transformacional de liderança vai depender do perfil do líder, das características da equipe e das atividades a serem executadas.

Em resumo:

  • Foco: na liderança transformacional é nas pessoas, na liderança transacional é nos resultados;
  • Abordagem: na liderança transformacional o exemplo tem papel vital, na liderança transacional isso não é levado em conta; 
  • Metodologia: na liderança transformacional não existe uma metodologia fixa de trabalho, já na liderança transacional regras e padrões devem ser seguidos a risca;
  • Processo de decisão: na liderança transformacional os liderados têm voz, por outro lado, na liderança transacional as decisões são impostas pela liderança;
  • Inovação: na liderança transformacional sugestões de inovação são bem-vindas, entretanto, na liderança transacional não se estimula essa liberdade de iniciativas.

Como praticar a liderança transformacional?

Se você está interessado em se tornar uma liderança transformacional, separamos aqui algumas dicas essenciais que podem te ajudar a adotar esse estilo.

  1. Comunique-se de forma inspiradora com a sua equipe;
  2. Incentive os colaboradores a aprimorarem suas habilidades;
  3. Seja visionário e pense a longo prazo;
  4. Saiba identificar oportunidades de inovação;
  5. Conheça as necessidades de desenvolvimento profissional da sua equipe;
  6. Conecte as necessidades da equipe à missão, visão e valores da empresa;
  7. Treine seus colaboradores e confie neles ao delegar as tarefas;
  8. Dê autonomia para os colaboradores, evitando microgerenciar cada pequena decisão no dia a dia;
  9. Seja claro ao comunicar as responsabilidades e metas da equipe;
  10. Reúna-se frequentemente com a equipe para fornecer feedback e alinhar expectativas;
  11. Crie plano de carreira para motivar os colaboradores.

Exemplo de liderança transformacional

Não faltam exemplos de liderança transformacional para você se inspirar. Grandes líderes do mundo todo são adeptos desse estilo de liderança e têm sido muito bem sucedidos ao comandar seus negócios.

A publicação Harvard Business Review fez um levantamento dos melhores exemplos de líderes transformacionais. São eles:

1. Jeff Bezos, da Amazon

Jeff Bezos é um exemplo de liderança transformacional por ter migrado do mundo das finanças para revolucionar o mercado de comércio eletrônico, construindo uma das marcas mais valiosas do mundo.

2. Mark Zuckerberg, do Facebook

A postura visionária de Mark Zuckerberg contribuiu para a criação da maior rede social do mundo. Seu estilo transformacional de liderar fez do Facebook uma empresa bilionária.

3. Reed Hastings, da Netflix

A liderança transformacional de Hasting criou uma nova forma de consumir conteúdos em audiovisual, provocando mudanças profundas na indústria do entretenimento mundial.

4. Steve Jobs e Tim Cook, da Apple

A liderança de Jobs e Cook fez com que a Apple se firmasse como sinônimo de inovação e tecnologia. Hoje a empresa conta com legião de fãs que possuem todo o ecossistema de produtos da empresa.

Inspire-se com uma das muitas frases emblemáticas de Steve Jobs:

5. Kent Thiry, da DaVita

A DaVita estava praticamente falida quando Kent Thiry assumiu a empresa. Seu estilo de liderar transformou a DaVita em um modelo de negócio próspero com muita responsabilidade e valorização do trabalho em equipe.

Próximo passo para ser um líder transformacional!

Bom, agora que você já conhece as características e os objetivos da liderança transformacional, que tal se inspirar nos exemplos que trouxemos aqui e aderir a essa forma de liderar?

Se você é um líder de uma pequena empresa, temos um e-book gratuito com diversas dicas de como tocar seu negócio. Aprenda nele:

  • Porque é importante integrar vendas e financeiro;
  • Como fazer a gestão de clientes;
  • Como organizar informações comerciais;
  • Técnicas para monitorar resultados.

Baixe agora, é grátis: Gestão de Pequenas Empresas – Ebook: Vendas e Financeiro