Conquistar um novo cliente é muito mais caro do que manter o cliente antigo.

Uma empresa vive de perder e ganhar clientes.

O que diferencia uma empresa eficiente de uma empresa média é o fato de deixar menos clientes escaparem do que as outras.

CRM: Atraia, fidelize e satisfaça mais clientes

Se uma empresa sem clientes não sobrevive, criar e manter um bom

relacionamento estratégico com todos os seus públicos é vital

Mas não adianta chorar pelo leite derramado. Se o cliente foi embora, arregace as mangas e comece a trabalhar para que ele volte.

Qual o motivo de um cliente trocar de empresa?

Mesmo se sua empresa for a melhor ou maior do mercado, ou a que entrega mais resultados, você não está imune ao abandono dos clientes.

O fato de uma empresa não entregar o prometido é apenas um dos motivos que fazem o cliente ir embora. E isso, na maioria das vezes está relacionado com o descaso da empresa com ele.

Por isso é importante não se esquecer do cliente.

Sendo assim, aqui vão 4 dicas sobre como recuperar clientes perdidos:

1. Entenda o motivo do cliente ter ido embora.

Como recuperar o cliente perdido?

Como recuperar o cliente perdido?

Toda empresa vai alegar que perdeu o cliente por conta de preço.

Mas a verdade é que antes do preço, existem outros fatores mais importantes que fazem com que o cliente abandone sua empresa.

Descaso, falta de atenção, não entregar o prometido.

Você precisa entender o que fez o cliente ir embora! Depois disso, aprenda com o erro e garanta que ele não se repita.

Caso contrário, esse problema nunca será solucionado e as pessoas continuarão deixando a sua empresa pra trás.

2. Descubra quem são esses clientes.

De que vale recuperar um cliente que não é rentável? Apenas ter o cliente não resolve o problema da sua empresa.

O cliente precisa ser rentável.

Caso ele não seja, estabeleça no mínimo uma parceria interessante, para que ele não traga prejuízos para a empresa. Feito isso, você precisa entender quais são as necessidades desses clientes.

Preço, prazo, parcelamento, distribuição, valor agregado, qualidade do produto, ou serviço. Você precisa entender qual desses fatores é o mais valioso para o cliente e então aproveitá-lo.

É preciso mostrar para o cliente que a sua oferta é melhor do que todas as outras, porque sua condição é a melhor para ele fazer negócios com você.

O posicionamento de uma empresa não é aquele que ela acredita ter, mas sim, aquele que os clientes enxergam. O seu posicionamento deve ser compatível ao que os clientes valorizam.

Não corra atrás de um cliente que foi embora, ao menos que isso valha a pena.

Descubra quais são os clientes inativos.

Descubra quais são os clientes inativos.

3. Entenda o ciclo de compra do que você vende.

De quanto em quanto tempo um cliente compra?

Depois de quanto tempo ele pode ser considerado um cliente inativo?

Lembre-se que nem sempre um cliente trocou você por outro fornecedor. Muitas vezes, ele simplesmente não precisa mais daquilo que você faz naquele momento.

Por isso, entenda primeiro como funciona aquilo que você vende para o cliente.

Em muitos segmentos, um cliente inativo é aquele que fica mais de 10 dias sem comprar. Já em outros, clientes que compram anualmente estão em plena atividade.

4. Ajude o cliente a vender.

Quantas empresas estão realmente preocupadas em ajudar o cliente a produzir alguma coisa?

Ajude o seu cliente a fazer negócios e produzir vendas.

Monitore a empresa do cliente.

Monitore o que falam sobre o cliente: reportagens, menções, reclamações ou elogios da empresa, na internet, jornais ou revistas.

Seja o primeiro a dar a (boa ou má) notícia para o cliente.

Isso mostra que você se preocupa com os problemas dos clientes e quer que eles sejam bem sucedidos.

Crie um vínculo de cumplicidade entre o cliente e a sua empresa.

5. Não deixe o cliente escapar pelos dedos.

Isso não significa que você tem que “fisgar” o cliente a qualquer custo. Significa transformar uma relação comercial em um compromisso de servir o cliente.

Por isso, nunca esqueça que a sua empresa depende do cliente. Uma relação comercial só vai funcionar se existir uma parceria proveitosa entre você e o cliente.

Essa é a melhor técnica de vendas que existe: o compromisso em fazer o cliente dar certo.