O líder precisa ser capaz de influenciar positivamente sua equipe, motivar os colaboradores e conduzir o time a melhores resultados, visando metas e objetivos em comum.

Existem diferentes tipos de liderança que variam dependendo da rotina de cada organização, das soluções que são oferecidas ao público e do perfil dos colaboradores.

O estilo de liderança liberal tem se tornado cada vez mais comum nas organizações, especialmente em startups e empresas de tecnologia.

Está sem tempo para ler o conteúdo? Gostaria de poder acompanhá-lo enquanto dirige, caminha ou realiza outra atividade? Então não perca tempo e ouça este artigo na íntegra. Basta clicar no play! Agradecemos o seu feedback nos comentários. 🙂

Líderes que aderem a esse estilo preferem deixar que os colaboradores tomem suas próprias decisões e exerçam praticamente total controle sobre suas rotinas de trabalho.

Mas será que esse estilo de liderança liberal é o mais adequado para a sua gestão? Quais as vantagens e desvantagens da liderança liberal?

Neste artigo, vamos explicar o que é liderança liberal, suas características e em que casos ela pode ser uma boa forma de conduzir uma equipe e quando esse estilo pode ser inadequado.

Veja mais: Conheça seu estilo para turbinar a liderança no trabalho

O que é liderança liberal?

Podemos definir o que é liderança liberal como como uma forma de liderar em que a pessoa que está em posição de comando concede plena autonomia para que os liderados executem suas tarefas e tomem suas próprias decisões no dia a dia do trabalho.

No estilo de liderança liberal, também conhecida como liderança laissez-faire (“deixe fazer”), o líder opta por não exercer influência direta na rotina e no desempenho dos colaboradores.

Ele acredita que a sua equipe já está em um nível de maturidade que dispensa a necessidade de acompanhamento constante de todas as ações e decisões de seus liderados.

A participação do líder é mais modesta. Ele atua mais como um facilitador, criando condições que sejam favoráveis para o bom desempenho do time.

Na liderança liberal, o líder acredita e confia no potencial dos seus colaboradores.

Quer entender melhor o que é a liderança liberal? Então, confira este vídeo do Sebrae que traz a origem dessa metodologia de liderança e como usar em sua empresa:

Leia mais: 15 Dicas de liderança: o que fazer e, principalmente, não fazer

Quais características da liderança liberal?

A principal característica desse estilo de liderança é a descentralização do poder de decisão. Há uma genuína preocupação em incluir os colaboradores nos processos decisórios.

A liderança liberal também se caracteriza pela maturidade nas relações entre o líder e seus liderados. Além disso, a comunicação é aberta e clara. 

O líder confia na capacidade de autogestão dos colaboradores e concede autonomia necessária para que eles definam sua própria rotina de trabalho, estabeleçam prioridades e exerçam a criatividade para sugerir novas soluções e processos.

Cabe ao líder liberal garantir que todos os recursos estejam à disposição dos funcionários e ainda mantê-los motivados e engajados em suas atividades.

Leia também: Estilos de liderança: encontre o seu tipo de liderança, aprimore-o e inspire o time de vendas

Liderança liberal: vantagens e desvantagens

A liderança liberal é um modelo que tem suas vantagens e desvantagens. Por um lado, o líder demonstra confiança em seus liderados e oferece autonomia para que tomem suas próprias decisões no trabalho; por outro lado, toda essa liberdade pode ser nociva quando acontece em equipes menos experientes.

Quais as vantagens da liderança liberal?

Podemos destacar como principais vantagens da liderança liberal os seguintes tópicos:

1. Maior segurança e autoconfiança dos colaboradores

Como o líder apenas indica as tarefas e as metas que devem ser alcançadas, repassando-as para os colaboradores mais preparados, estes se sentem empoderados para desempenhar as atividades segundo seu melhor entendimento.

Os colaboradores percebem que o líder confia em seu discernimento e no conhecimento e experiência que têm para fazer o melhor e trazer resultados excelentes.

Eles sabem que, se fosse diferente, não seriam indicados para a missão que lhes foi confiada. 

2. Melhoria no relacionamento entre os membros do mesmo time

Menos interferência do líder, significa menos atrito. Além disso, se o líder confiou tarefa para determinada pessoa, os demais integrantes reconhecem que ela é a mais indicada para fazer isso.

Assim, sugestões e colaborações podem ocorrer, mas a equipe vai sentir que naquela questão específica, quem lidera o projeto é o colaborador designado pelo líder.

3. Aumento da produtividade

O microgerenciamento, quando o líder quer estar a par de cada passo que o colaborador dá na execução de suas tarefas e responsabilidades, sempre engessa os processos.

Com a liderança liberal, isso não ocorre. O liderado tem autonomia para tocar o projeto do início ao fim e só então mostrar os resultados.

Ele não se preocupa em pedir uma autorização, consultar se pode fazer isso ou aquilo. Ele faz da melhor maneira!

Assim, não se perde tempo com reuniões intermináveis ou com a troca de e-mails desnecessários.

Tudo flui muito mais rapidamente!

4. Maior motivação e engajamento da equipe

Como resultado de todos esses fatores, os colaboradores se sentem valorizados e orgulhosos de seu trabalho.

A produtividade tende a aumentar, assim como o engajamento, porque as pessoas dedicam mais de si mesmas àqueles projetos que construíram com ideias próprias, com as quais se identificam, em vez de simplesmente seguir ordens e diretrizes preestabelecidas por outros.

Veja também: 6 segredos para a gestão da força de vendas

Quais as desvantagens da liderança liberal?

Apesar das vantagens que acabamos de citar, o estilo de liderança liberal pode não ser o mais adequado em alguns casos, como:

1. Não funciona com equipes pouco experientes

Toda a lógica da liderança liberal se baseia em contar com colaboradores capazes de exercer suas tarefas sem uma supervisão rígida e um acompanhamento constante.

E isso fica muito difícil se os integrantes da equipe ainda são pouco experientes.

Nesses casos, a liderança iberal não vai funcionar.

2. Atividades muito técnicas não são compatíveis com esse estilo

Quando não há muito espaço para inovação ou improviso, como é o caso de procedimentos técnicos já estabelecidos e que não devem variar, a liderança liberal perde seu sentido.

Nesses casos, é comum inclusive que o acompanhamento seja em tempo real, com a ajuda de aplicativos móveis e da computação em nuvem.

3. Não se encaixa com processos que precisam seguir um padrão muito específico

O mesmo vale para procedimentos rígidos, como os ligados à área de saúde, por exemplo.

Não cabe inovar ou pensar em saídas alternativas quando uma vida está em jogo. Seguem-se à risca os procedimentos comprovadamente seguros e confiáveis.

É claro que a inovação sempre é bem-vinda, mas em um ambiente controlado, seguida de pesquisa e confirmação de dados, não no dia a dia da operação.

4. Pouca familiaridade com os procedimentos impede a liderança liberal

Por fim, se a equipe ainda está em fase de treinamento e capacitação, não é hora de adotar a liderança do tipo liberal. Ela pode ser utilizada em um segundo momento, quando os colaboradores já estiverem dominando os procedimentos.

Veja também: Como ser um bom líder no trabalho? Qual é a postura certa?

Exemplo de liderança liberal

Um exemplo de liderança liberal bem sucedido pode ser observado na figura de Warren Buffet. O CEO da Berkshire Hathaway é um dos homens mais ricos do mundo, com um patrimônio líquido estimado em US$ 99,4 bilhões.

Buffet dá liberdade para que os seus colaboradores façam o que acham melhor, confiando na capacidade deles de tomarem decisões acertadas.

O bilionário sempre procurou se cercar de profissionais altamente capacitados, experientes e criativos. Isso tornou mais fácil para ele confiar no potencial dos times que ele liderou ao longo de sua carreira, sem precisar supervisionar cada decisão.

Ser líder liberal faz sentido na sua gestão?

Bom, espero que tenha ficado claro o que é a liderança liberal. Se você tem interesse em aderir a esse estilo, procure antes avaliar o perfil do seu time. Assim, sua liderança liberal tenderá a ser mais bem sucedida.

Saiba mais: Como desenvolver a liderança: 11 dicas para o seu crescimento pessoal e do negócio

Se você trabalha na área de vendas e considera que o estilo liberal pode ser benéfico para a gestão de seu time, temos uma sugestão: baixe nosso ebook gratuito sobre liderança de vendas: Gestão da equipe de vendas: tudo que você precisa fazer