Um tema muito debatido nos tempos atuais é a meritocracia. Apesar de dividir a opinião pública no âmbito social, dentro das empresas ele deve ser estudado e colocado em prática, já que seus benefícios são muito importantes tanto para a organização quanto para os colaboradores.

Alguns dos benefícios diretos que a meritocracia pode trazer, são:

O Guia para gestão eficiente da equipe de vendas

Como ser um grande gestor e líder para sua equipe de vendas

  • Melhorar a produtividade e motivação da equipe;
  • Aproximar a equipe dos objetivos da empresa;
  • Permitir o crescimento dos colaboradores mais dedicados;
  • Reduzir a rotatividade da equipe.

É importante lembrar que é necessário prestar atenção na hora de ter uma gestão que leve em conta a meritocracia, já que ela também pode ter resultados negativos caso não seja bem implementada.

Pensando nisso, preparamos este artigo explicando o conceito, como aplicá-lo e como evitar os principais erros. Confira:

Primeiramente, o que é meritocracia nas empresas?

A palavra meritocracia foi utilizada pela primeira vez pelo sociólogo Michael Young, em seu livro “The Rise of Meritocracy”, lançado em 1958. De lá pra cá o termo vem sendo estudado e aplicado em diversas áreas.

Nas empresas atuais, o termo se refere a um método de gestão em que o gestor mede o desempenho dos funcionários e então distribui bonificações e reconhecimento para os profissionais com os melhores resultados. 

Desta forma, os colaboradores que mais se destacaram, são reconhecidos por meio de incentivos como bonificações, prêmios e promoções.

Para a meritocracia funcionar é preciso medir o desempenho da equipe. Neste sentido, alguns indicadores de desempenho que podem ser avaliados são:

  • Atingimento de metas;
  • quantidade de trabalho entregue;
  • qualidade do trabalho entregue;
  • faltas, atrasos etc.

Quais são os benefícios e perigos da meritocracia?

A meritocracia pode trazer diversas vantagens para a empresa e para os colaboradores se for bem implementada. Entretanto, caso a empresa não execute esta estratégia da forma correta, isso pode resultar em impactos negativos para ambos os lados.

Benefícios

Quando bem implantada, a meritocracia motiva a equipe a gerar mais resultados e a entregar o melhor que podem oferecer. Já que o trabalho bem executado é reconhecido, premiado e o funcionário pode crescer dentro da empresa.

Essa motivação leva a um aumento geral na produtividade da empresa, já que há um interesse real dos colaboradores em crescerem, entregarem mais e alcançarem suas metas.

Após serem reconhecidos por seus empenhos, estes profissionais ficam mais motivados e inspirados, o que reduz ainda mais a rotatividade dos funcionários da empresa.

Com isso, a empresa consegue melhores resultados, atinge as metas planejadas, cumpre o planejamento de produção do período acertando os prazos acordados com clientes e monta uma equipe cada vez mais qualificada e conectada com seus ideais.

Riscos

Até agora falamos apenas das vantagens dessa metodologia de gestão. Entretanto, o líder precisa ficar atento para não acabar criando um problema na sua empresa.

Caso for feita sem planejamento e sem um acompanhamento próximo, a meritocracia pode gerar dois pontos negativos para a organização:

  • Disputas nocivas no ambiente profissional, reduzindo o trabalho em equipe e aumentando o individualismo;
  • Desmotivação ainda maior dos funcionários que não tiveram uma boa avaliação de desempenho e não foram premiados.

Para evitar estes riscos, os gestores precisam seguir alguns pontos importantes:

  • Criar metas desafiadoras, porém alcançáveis;
  • realizar medições de desempenho de forma justa, preferencialmente com uma ferramenta automática, como um sistema de CRM;
  • criar medições e premiações que estimulam o trabalho em equipe;
  • fornecer feedback de forma motivadora, inspirando os colaboradores a melhorar o desempenho sem constrangimentos;
  • não avaliar pontos que não estejam ligados diretamente com a empresa, como a vida pessoal do profissional.

Resumindo, é preciso criar um ambiente onde as pessoas buscam os melhores resultados de forma amigável, junto com a equipe e motivando os que estão com o resultado aquém do esperado.

Como colocar a meritocracia em prática

Agora que você já sabe quais são os benefícios e como evitar os perigos da metodologia, chegou a hora de colocar a mão na massa.

Para colocar em prática a meritocracia na sua empresa, é preciso aplicar os pontos a seguir:

  • Definir as metas do período;
  • definir como será medido o desempenho;
  • definir quais serão os prêmios e bonificações.

Na dúvida de quais indicadores medir? Veja alguns recomendados para os times de vendas:

Indicadores de performance para vendedores

Definir as metas do período

O primeiro passo é a empresa definir onde quer chegar. Esse processo é realizado definindo as metas do período e dividindo esses objetivos por setor.

É importante que as metas sejam desafiadoras, entretanto, não devem parecer impossíveis de alcançar, já que isso pode desmotivar a sua equipe.

Uma dica é imaginar o que seria o ideal para sua empresa e então trabalhar uma lacuna deste caminho durante o período. 

Por exemplo, se o ideal é ter 0 atrasos nos seus pedidos e a taxa de atrasos atuais é de 20%, a meta do ano pode ser reduzir a taxa de atrasos para 10% dos pedidos. No ano seguinte pode ser 5%, até alcançar o objetivo final desejado.

Estas metas serão fundamentais para avaliar o desempenho da equipe e aplicar a meritocracia de forma eficaz.

Definir como medir o desempenho

Agora é preciso definir como sua empresa irá medir o desempenho de cada funcionário e da equipe como um todo.

Para fazer isso, a sua empresa pode definir indicadores de desempenho quantitativos e qualitativos. Dessa forma, você garante que o funcionário será avaliado tanto pelos números quanto pela sua interação com a equipe.

  • Indicadores quantitativos: aqui estão os resultados em números que os seus funcionários e máquinas alcançaram durante o período. O ideal é que você utilize um sistema ERP  e um sistema de CRM para obter esses dados de forma automatizada e confiável.
  • Indicadores qualitativos: aqui os gestores avaliam de forma mais subjetiva o desempenho do funcionário, avaliando pontos como trabalho em equipe, disposição para ajudar etc.

Definir quais serão os prêmios e bonificações

Com as metas definidas e sabendo como medir o desempenho dos funcionários, chegou a hora de definir quais serão os prêmios, bônus e promoções dos colaboradores com os melhores desempenhos.

Calcule como estará a situação da empresa caso as metas sejam cumpridas e defina o que a empresa pode oferecer de forma confortável.

É importante que esses benefícios sejam de fato valiosos para os funcionários, já que dessa forma as chances deles se motivarem são maiores.

Veja como criar uma campanha de incentivo para premiar o desempenho de seus vendedores:

Como criar uma campanha de incentivo de vendas em 5 passos

Coloque em prática na sua empresa

Agora que você já sabe o que é meritocracia nas empresas e como ela funciona, recomendo que coloque em prática os passos abordados nesse artigo. Para resumir:

  • Defina metas desafiadoras porém alcançáveis;
  • defina os medidores de desempenho;
  • defina os prêmios e bônus;
  • forneça feedback constante para a equipe e mantenha o ímpeto positivo.

Através desses passos a sua empresa garante que a sua equipe busque sempre entregar os melhores resultados e que sejam recompensados por isso.

Este post foi escrito pela equipe da Nomus, sistema de gestão para indústrias capaz de ajudar a sua fábrica a controlar toda a gestão do negócio, desde a venda, produção até a expedição, reduzindo custos e melhorando o desempenho geral.