Colaboração é sempre saudável? Estimular a competição no trabalho traz prejuízos para o desempenho da empresa? É possível conciliar competição saudável e colaboração? Quais os ganhos quando isso acontece?

Todo gestor já teve de lidar com um dilema crucial: estimular a colaboração ou a competição no trabalho entre os membros da sua equipe ou no ambiente da empresa como um todo.

Há uma extensa literatura defendendo a importância da colaboração no ambiente de trabalho e qualquer pessoa sabe que, quando se trabalha em equipe, as chances de sucesso costumam ser bem maiores.

O Guia para gestão eficiente da equipe de vendas

Como ser um grande gestor e líder para sua equipe de vendas

Por outro lado, a competição é inerente ao comportamento humano. Desde muito cedo nos vemos competindo pela atenção dos pais, pela posição no time da escola, pela vaga no primeiro emprego etc.

Competir significa concorrer com alguém, batalhar, disputar. Já colaborar é o mesmo que cooperar, auxiliar e contribuir. Mas, e então, é possível tirar o melhor dos dois conceitos?

competição no trabalho

Devemos incentivar a competição no trabalho ou a colaboração entre os profissionais do time de vendas?

Competição no trabalho ou colaboração?

A princípio, o ato de colaborar deveria prevalecer sobre a competição entre equipes, uma vez que a colaboração teria um legado maior e melhor do que o ato de competir. Quando a competição é acirrada, traz prejuízos para a empresa.

Em um ambiente de competição implacável todos saem perdendo. Quando há disputa por um cargo, por exemplo, se não há regras claras, a disputa vira uma verdadeira guerra e quem conquista o cargo fica sem sustentação para assumir e obter resultados efetivos.

Em um ambiente colaborativo, em que o trabalho de equipe é valorizado, os melhores se destacam naturalmente e ocupam os melhores cargos.

 

competição no trabalho

Em um ambiente de competição implacável todos saem perdendo

Já mencionamos a importância da colaboração no post Incentivando o trabalho em equipe na força de vendas, leitura recomendada para todo gestor comercial.

Por outro lado, se não há competição, não há estímulo para nos tornarmos melhores. Qual é o nível de esforço quando não corremos o risco de ficar para trás, não é verdade?

Por que estimular a competição (saudável)?

Quando a empresa decide premiar seus melhores vendedores ela está estimulando a competição entre eles.

Isso é ruim? Claro que não!

Competir faz com que os vendedores desenvolvam suas habilidades, melhorem seus níveis de desempenho e também a autoestima.

Todos ganham: o vendedor se sente produtivo e valorizado, o cliente recebe mais atenção e ofertas mais apropriadas, e a empresa, por sua vez, vê seus resultados otimizados.

A competição é inerente ao desenvolvimento humano. Sem ela, não haveria o desenvolvimento tecnológico, por exemplo. É a necessidade de superar os concorrentes que propicia a inovação nas empresas.

Por outro lado, ninguém é capaz de obter bons resultados apenas com sua atuação individual, especialmente no contexto atual, caracterizado pelo grande volume de informações e pela valorização do conhecimento coletivo.

A liderança do futuro, também conhecida como Geração Y ou Millennials, já vem ocupando seu espaço no mercado de trabalho com a cabeça aberta para a troca de ideias e colaboração. Isso fica claro no artigo Why Millennials Prefer Collaboration Over Competition (Por que Millennials preferem a colaboração à competição, em tradução livre).

competição no trabalho

Busque o equilíbrio entre colaboração e competição sudável no trabalho

Como alcançar o equilíbrio?

Com as ideias já mencionadas, percebemos dois aspectos importantes da competição no trabalho:

  1. Quando se cria um ambiente de rivalidade e desagregação, a competição deixa de ser benéfica para se tornar um entrave à busca de resultados.
  2. A adaptação às mudanças constantes exigidas pelo mercado depende de se criar um ambiente colaborativo nas organizações. Em um ambiente cooperativo, as empresas conseguem obter o melhor de seus colaboradores.

Assim, o ideal é que haja um equilíbrio entre colaboração e competição saudável no trabalho. Ser competitivo é ser capaz de trabalhar em equipe e colaborar para a obtenção dos resultados esperados, ao mesmo tempo em que se demonstra uma atitude acertada em relação à construção da própria carreira.

É a competição saudável a responsável por aumentar os níveis de produtividade e a capacidade de inovação, dois atributos indispensáveis para o atingimento dos objetivos organizacionais.

Portanto, não se trata de decidir qual é a melhor solução: colaboração ou competição interna, e sim, fazer um bom uso de ambas. Para saber qual é a medida ideal de ambos, confira o post Não alimente a rivalidade na força de vendas.

Gestor comercial, aproveite para baixar gratuitamente o Guia para a Gestão Eficiente da Equipe de Vendas e entenda como desenvolver a liderança e manter a equipe unida e produtiva.

Depois, conte para nós: em sua empresa prevalece a competição ou a colaboração? E compartilhe conosco suas praticas para estimular a colaboração (e/ou competição) entre os membros de sua equipe!